Não é somente nas ruas das principais capitais brasileiras que o dia de #Manifestação contra o governo da presidente #Dilma Rousseff tomará grandes proporções. Nas redes sociais, internautas já repercutem e se informam sobre mais um dia de protestos, assim como ocorrera em 15 de março, 12 de abril e em junho de 2013.

Há uma semelhança entre os protestos realizados neste ano. Assim como em março e abril, a manifestação marcada para este domingo (16) gera mais postagens e comentários de internautas dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, que habitualmente recebem um maior número de manifestantes dentre outras capitais brasileiras.

Publicidade
Publicidade

Contudo, os protestos deste domingo estão tendo menor repercussão nas redes sociais do que os dois outros anteriores realizados neste ano. Somando as principais redes (Twitter, Instagram, YouTube e Google+), na semana anterior dos protestos de 15 de março houve 45 mil postagens registradas. Nos dias antes de 12 de abril, 28 mil mensagens foram enviadas. Até este sábado (15), cerca de 21 mil postagens haviam sido contabilizadas.

Os dados foram divulgados por meio de uma pesquisa da empresa de monitoramento de redes sociais Seekr. No entanto, o estudo não leva em conta as postagens feitas no Facebook e nem as conversas realizadas no aplicativo WhatsApp, por questões técnicas. Ainda assim, diversos usuários do Twitter estão usando as hashtags “#VemPraRua” e “#16deAgosto” para se manifestarem.

Publicidade

A usuária Sandra (@sandrasimi) quer que a manifestação de domingo afaste de uma vez Dilma do governo. “A manifestação #16deAgosto tem que ser gigantesca, quanto mais gente melhor, vamos dar um chute na Dilma e certamente no Maduro também”.

Gustavo Ioschpe (@gioschpe) diz que será um dia para se fazer história. “Amanhã (domingo) é dia de fazer história. Vamos implodir o acordão do Renan #VemPraRua”. #Internet