No último mês, as cidades brasileiras começaram a viver um enorme dilema. O aplicativo Uber, que oferece transporte individual de qualidade e por um preço mais em conta começou a subir no gosto dos clientes. Já os taxistas, vendo que a concorrência já estava tirando parte de seu mercado, decidiram fazer protestos em cidades como o Rio de Janeiro e São Paulo. Na cidade maravilhosa, por exemplo, centenas de táxis ficaram parados na região do Aterro do Flamengo. O protesto foi justamente contra o Uber. Os taxistas dizem que pagam muitos impostos e que precisam passar por cursos de preparação para oferecer o transporte individual de passageiros.

Publicidade
Publicidade

Já os responsáveis pelo Uber dizem que seus motoristas passam por uma preparação parecida e que paga outras taxas. Os governos locais tentam criar leis para deixar tudo mais claro. No meio dessa briga toda está a Rede Globo de #Televisão, maior televisão do país e que noticiou amplamente a disputa entre Uber e táxis.

Muitos profissionais dos táxis decidiram se rebelar contra o canal e estão fazendo uma campanha contra o canal da família Marinho. Segundo eles, a TV Globo defende o Uber. A informação foi confirmada nesta quarta-feira, 19, pela jornalista Keila Jimenez do portal R7. A disputa entre taxistas e Uber está tão acirrada que algumas agressões já foram registradas. Em Minas Gerais, por exemplo, o marido de uma repórter da TV Globo Minas foi agredido só porque tentava usar o Uber. 

Quem nada pelas ruas cariocas e também nas pistas de São Paulo já consegue perceber que alguns carros de táxis estão adesivados, fazendo uma campanha contra a Rede Globo.

Publicidade

A maior parte desses adesivos é colocado na parte de trás dos carros. Um logo da emissora carioca é usado. No cartaz a seguinte frase: "Sorria, a Globo é a favor da pirataria". Além da mensagem e do logo da televisão, os taxistas também escolheram as cores do Uber para fazer o protesto no adesivo. 

Ainda segundo Keila Jimenez, os taxistas estariam se organizando e prometendo fazer novos protestos, dessa vez na porta da Globo do Rio de Janeiro e de São Paulo. A assessoria de comunicação do canal disse que seu jornalismo é isento e não é a favor de lado A, nem de lado B. #Entretenimento #Famosos