Após uma decisão do Conselho Nacional de Trânsito (Contram), tomada na tarde desta quinta-feira (17), o extintor de carros deixa de ser obrigatório e passa a ser opcional. A decisão é somente para carros de passeio, camionetes e triciclo com cabine fechada. Para os demais veículos, que são usados para transporte comercial, a obrigatoriedade continua.

De acordo com o presidente do Departamento Nacional de Trânsito, Alberto Angerami: "Tivemos encontros com os representantes das fábricas de extintores, com o corpo de bombeiros e da Indústria Automotiva que resultaram na decisão de tornar opcional  o uso do extintor". O uso do extintor no país era obrigatório desde 1970.

Publicidade
Publicidade

Ainda segundo Angerami, essa medida foi tomada com a concordância dos órgão citados.

Segundo Edson Orikassa, presidente da Associação Brasileira de Engenharia, em uma pesquisa feita sobre acidentes de carros com fogo no veículo, somente 3% dos motoristas souberam usar o extintor. Também foi informado pelo órgão que só nos países da América do Sul existe a obrigatoriedade de extintores em carros.

Edson Orikassa disse também concordar com declarações do Ministério das Cidades. "Nos Estados Unidos e maioria das nações Europeias não existe a obrigatoriedade, pois as autoridades consideram que a falta de treinamento e despreparo dos motoristas para o manuseio do extintor gera mais risco a pessoa do que o próprio incêndio", afirma.

"As tecnologias contidas nos carros de hoje já geram mais segurança e maior resultado do que manter o extintor.

Publicidade

Nos casos de incêndios em veículos, já existe o corte automático de combustível, que também é acionado em caso de colisão, além do tanque de combustível, localizado em área com pouco material inflamável", declara Edson.

A norma passará a valer após ser publicada no Diário Oficial da União do dia 18/09/2015. Essa decisão saiu poucos dias antes da troca do extintor passar ser obrigatório para todos os carros. A fiscalização vai continuar para os veículos que continuam tendo essa obrigação. O motorista que for flagrado com essa irregularidade está passivo de multa. #Comunicação #Legislação #Blasting News Brasil