Antes da reunião em Bonn, na Alemanha, a ministra do Meio Ambiente do Brasil, Izabella Teixeira, comentou sobre a política ambiental do país e as expectativas para o encontro, ambas vistas com bastante otimismo.

Segundo ela, o Brasil já se encontra em uma posição avançada frente às demais nações, tendo cumprido ações acima das metas estabelecidas com a comunidade internacional. Diante disso, a ideia seria que o país pudesse apresentar propostas mais ambiciosas para contribuir com a redução do aumento climático.

Um dos dados mais animadores trazidos pelo Ministério do Meio Ambiente se refere à redução do desmatamento executado de maneira ilegal no Brasil, que seria a principal contribuição para a diminuição na emissão de gases estufa no país.

Publicidade
Publicidade

De 2004 a 2014, a redução chegou a mais de 80%.

Em cinco anos, de 2005 a 2010, o Brasil apresentou uma redução 38% na emissão de gases. Esse valor estaria dentro da meta voluntária do país que visava reduzir, até 2020, a poluição em 36% a 38%.

Atualmente, o Brasil é o sétimo maior emissor de gases estufa no mundo e até o momento não apresentou sua proposta oficial de redução na emissão à ONU para o acordo na COP 21. #Governo #Mudança do Clima