As regiões Sudeste e Nordeste lideram em número de universidades federais paralisadas no Brasil, com a #Greve que já dura mais de 100 dias. A informação está contida nos dados coletados pela Fasubra e Inep, e divulgados pela Folha. Ao todo, são 18 instituições federais paralisadas, em ambas as regiões.

Logo em seguida, a região com mais centros federais de ensino superior em greve é o Sul do país, com 11 entidades paralisadas por professores e servidores públicos. Bem próximo, está a região Norte, com dez universidades públicas federais fechadas. Por último, está a região Centro-Oeste, com apenas cinco instituições paralisadas.

Publicidade
Publicidade

Segundo professores que aderiram a greve, a motivação para a paralisação veio logo após o MEC ter realizado cortes no Orçamento das universidades, o que, de acordo com os docentes, prejudicou bastante a continuidade do trabalho.

Os cortes correspondem a quase 50% nos investimentos para as faculdades, que incluem o cobrimento de gastos, como: pagamento de contas de água, luz e internet, além do pagamento de serviços terceirizados, como: equipe de limpeza e segurança. #universidade #Blasting News Brasil