Uma jovem de 25 anos é suspeita de ter furtado mais de R$100 mil da empresa em que trabalhava, em Rondonópolis, a 218 KM de Cuiabá. A moça trabalhava há 1 ano na empresa e tinha a confiança do chefe. Com o dinheiro, a jovem teria comprado jóias, roupas e sapatos de marcas famosas, realizado viagens e hospedagens e até um carro, de acordo com a Polícia Civil que investiga o caso. 

Como não há prisão em flagrante, a jovem foi ouvida e liberada após prestar depoimento. Mesmo com a liberação, ela já foi indiciada por suspeita de furto qualificado e apropriação indébita. Ela era a funcionária de confiança da empresa e, a prática vinha ocorrendo no decorrer dos últimos quatro meses. O próprio patrão pedia que a funcionária descontasse cheques no banco para ele.

Publicidade
Publicidade

O dono da empresa, vítima dos furtos, ficou desconfiado e demitiu a funcionária. Durante as investigações, as imagens da câmera de segurança confirmaram que era a mulher que trocava os cheques no banco. Algumas vezes, ela descontava os cheques e ficava com o dinheiro. Em alguns casos, ela teria falsificado até a própria assinatura do patrão.

Os valores dos cheques variavam de R$2 mil e R$ 4 mil, conforme informação da polícia. Ela realizou viagens para Santa Catarina e Rio de Janeiro. Hospedou-se em hotéis de luxo, realizava compras pela cidade onde se hospedava, tudo na maior mordomia. O carro e as roupas, avaliados em 24 mil reais, foram apreendidos.

Na casa dela, no bairro Jarim Guanabara, em Rondonópolis, também foram encontrados R$18,9 mil em dinheiro, que também foram apreendidos. Além de tudo isso, a polícia também encontrou uma folha de cheque em branco da vítima.

Publicidade

Mais furtos

Uma dupla também foi presa em Rondonópolis pela Derf por furtar peças de caminhão de uma empresa de transportes. Trata-se de Willian Gomes, 20, e Fernando Apolinário das Neves, 19 anos. Há 15 dias, os dois entraram à noite na empresa depois de cortarem o arame do portão e levaram várias peças, que depois foram revendidas como usadas para um oficina de conserto.

Os dois foram presos no bairro Jardim Universitário e recuperados alguns dos produtos. Eles foram autuados por furto qualificado. #Crime #Blasting News Brasil #Casos de polícia