Outra alternativa apontada por especialistas em tráfego urbano para a população, que busca contribuir com a solução dos constantes entraves de mobilidade urbana nas grandes cidades do país, é a opção pelo transporte privado.

De acordo com os especialistas, deixar o carro em casa durante a semana de trabalho (geralmente de segunda a sexta-feira) contribui para a diminuição da frota de carros nas ruas e avenidas das cidades, o que facilita o deslocamento e ameniza os desgastantes engarrafamentos.

Além disso, economistas afirmam que é possível, até mesmo, economizar com essa opção, já que, os custos com um táxi, ou algum veículo que utilize o serviço Uber, podem sair mais baratos no final do mês, se comparado com os gastos mensais com combustível (a gasolina não para de subir de preço em várias cidades do país), e com outros gastos relacionados com a manutenção de um automóvel próprio, para que este circule em perfeitas condições diariamente.

Publicidade
Publicidade

Opção pelo táxi

O administrador de empresas Ângelo Dantas, 33 anos, trabalha próximo a uma das avenidas mais movimentadas de Salvador, a Tancredo Neves. Cansado de ficar horas parado no engarrafamento, ele decidiu deixar o carro próprio na garagem de casa.

“Não aguento mais essa situação. Se tem uma coisa que me estressa é engarrafamento. Li tem pouco tempo em um jornal que deixar o carro em casa é uma forma de ajudar a diminuir o problema dos engarrafamentos nas cidades. Estou fazendo um teste para saber se dá certo e, até então, estou gostando. Pelo menos estou fazendo minha parte. Se outros também fizerem a situação poderá melhorar”, é o que espera Ângelo. #Dicas #Blasting News Brasil #Crise no Brasil