Dois bandidos morreram e outros dois fugiram após um assalto a uma igreja evangélica em Sumaré, cidade da região de Campinas, no interior de São Paulo. Tudo ocorreu após um arrastão na tarde de ontem (12). Um fiel foi baleado e não corre risco de morte.

Segundo a Polícia Militar da cidade, uma moto que estava estacionada na frente do templo, por volta das 14 horas, chamou a atenção do quarteto que decidiu invadir o local para promover um assalto. Dois deles ficaram do lado de fora dando cobertura, enquanto que dois deles entravam para cometer o crime.

Dentro da igreja haviam 40 pessoas participando de um culto. Entre os fies estava um recém-nascido, neto e filho de policiais militares que também estavam no local.

Publicidade
Publicidade

Durante todo o roubo os agentes públicos estaduais não reagiram, entregaram tudo o que foi pedido e esconderam suas armas. Os criminosos não desconfiaram e ameaçaram de morte caso a moto não funcionasse ou tivesse rastreador. Todos os pertences dos fies também foram pegos.

Na fuga, os policiais sacaram as armas e foram atrás dos assaltantes, mas ao sair do templo foram surpreendidos pela dupla que estava em um carro. Eles tentaram atropelar os agentes públicos estaduais. Neste momento, pai e filho atiraram contra a dupla matando eles.

Ainda de acordo com informações da PM, os criminosos tinham aproximadamente 18 anos e moravam em uma cidade próxima, Hortolândia - SP. Durante a fuga dos criminosos e a tentativa de atropelamento, um fiel da igreja também foi baleado na perna. Informações do Hospital Estadual da cidade apontam que ele não corre risco de morte.

Publicidade

O bando é investigado por outros assaltos parecidos a mulheres na mesma região. Policiais contaram que eles procuravam sempre pessoas frágeis para roubar e que denúncias já apontavam as características do carro que eles usavam e que o jeito de agir é bastante parecido em diversos casos de roubos naquela área.

Os dois que fugiram até o fechamento desta notícia não haviam sido presos. A família dos policiais estava bastante abalada com as ameaças dos criminosos e temem represálias. #Crime #Blasting News Brasil #Casos de polícia