Mais um crime bárbaro cometido contra uma criança deixa a todos chocados. E quando a assassina tem apenas 16 anos, fica a pergunta: até onde vai a maldade humana e como a certeza da impunidade alimenta este tipo de crime?

Conforme noticiou o portal de notícias G1, uma adolescente de 16 anos, confessou ter estrangulado e matado seu vizinho, um garoto de 9 anos. O crime aconteceu na cidade de Candeias, região metropolitana de Salvador.

Entenda como aconteceu 

Segundo o delegado responsável pelo caso, Marcos Laranjeira, titular da delegacia de Candeias, a intenção inicial da adolescente era de sequestrar o garoto de 9 anos e pedir o resgate de R$600,00 para comprar drogas. 

A adolescente relatou, ao confessar o crime, que o menino soltava pipa na rua quando ela o atraiu para a casa onde ela morava, na segunda-feira (5).

Publicidade
Publicidade

A família de Adonay Rafael Alves dos Santos, após notar o desaparecimento da criança, acionou a polícia. A jovem assassina ainda auxiliou aos familiares nas buscas pelo garoto. 

Ao delegado a adolescente disse que como o desaparecimento do garoto estava ganhando muita repercussão, ela teria desistido do sequestro, mas segundo a jovem relatou, o menino não parava de gritar, então ela o estrangulou durante 10 minutos, até que ele morresse. 

Marcos Laranjeira disse que a adolescente confessou friamente o crime e revelou que mesmo depois de matar e esconder o corpo do garoto pretendia pedir o resgaste e que só desistiu, porque a polícia estava mobilizada investigando o caso.

O pai da adolescente assassina encontrou o corpo do garoto 

Depois de matar o garoto, a jovem colocou o corpo dele em um freezer na sua casa.

Publicidade

Na noite de terça-feira (6) o pai da jovem, Fábio Pereira, ao chegar em casa e sentir um forte mau cheiro foi investigar o motivo e encontrou o corpo do garoto no freezer. Em seguida, segundo ele, ao pressionar sua filha ela confessou o assassinato. De imediato ele a levou a polícia. 

Fábio Pereira disse que procurou a família do garoto e relatou o acontecido e que inclusive eles entenderam que o pai da adolescente não sabia e nem participou do crime. Fabio lamentou profundamente o ocorrido e disse " ela tem que pagar pelo que fez. Eu estava criando um bicho".

A casa do pai da adolescente foi depredada e incendiada. Ele relata ainda que está sofrendo ameaças de morte. #É Manchete! #Investigação Criminal #Casos de polícia