Numa lista com os dez melhores parques verdes pelo mundo, o parque paulistano ficou à frente de parques como Buttes-Chamont em Paris e o de Boboli, localizado em Florença na Itália, em divulgação realizada pelo jornal inglês "The Guardian". O jornal esclarece ainda que o parque mais conhecido do mundo, o Central Park, não figura na lista. Os Estados Unidos foram representados por um quarto lugar com o High Line, também da cidade de Nova York.

Segundo dados divulgados pelo jornal inglês, foram levados em conta a beleza sinuosa do Parque Ibirapuera, além da combinação e reconhecimento da botânica brasileira, com arte surrealista e o cubismo representado no projeto de Burle Marx (paisagista e arquiteto do Parque do Ibirapuera, em 1954).

Publicidade
Publicidade

Confira a lista completa dos melhores parque do mundo

  • 1º - Parque Ibirapuera, São Paulo (Brasil) : Inaugurado em 1954, projetado pelo paisagista e arquiteto Burle Marx;
  • 2º - Buttes-Chamont, Paris (França): De 1867, este parque possui 25 hectares, foi inspirado pelo surrealista Louis Aragon;
  • 3º - Boboli, Florença (Itália): Parque italiano do Séc. XVI;
  • 4º - High Line, Nova York (Estados Unidos da América):Parque construído sobre um antigo viaduto, foi inaugurado em 2009;
  • 5º - LandsChaftspark, Duisburg-Nord (Alemanha): Criado entre 1988 e 1989, foi projetado pelo arquiteto Peter Latz;
  • 6º - Hanpstead Heath, Londres (Inglaterra): Começou a ser frequentado por artista, como poetas e visonários ainda no Século XVIIII;
  • 7º - Park Guell, Barcelona (Espanha): Foi construído entre 1900 e 1914, inspirado por Antoni Gaudi;
  • 8º - Summer Palace, Pequim (China): Idealizado em meados do Século XVIII;
  • 9º - Olmsted Parks, Nova York (Estados Unidos da América): Projetado pelos mesmos criadores do Central Park em Nova York, Frederick Law e Calver Vaux
  • 10º Birkenhead Park, Merseyside (Inglaterra): Criado em 1847, por Joseph Paxton.

O "The Guardian" também aponta que numa cidade onde não existem faixas litorâneas, como a cidade de São Paulo, os 221 hectares do Ibirapuera se tornaram um atrativo essencial na cidade, destacando o lazer multicultural, disponibilizados nos interiores e na região de obras de grande relevância arquitetônica, como o Pavilhão de Artes da Bienal e a Oca, ambos projetados pelo arquiteto Oscar Niemeyer.

Publicidade

#Natureza #Curiosidades #Blasting News Brasil