Conforme noticiado pelo portal g1, a Polícia Civil do Distrito federal deflagrou a operação Double Card, cumprindo mandados de prisão no DF e em São Paulo, mobilizando um total de 140 policiais durante 11 meses de investigação. O objetivo era prenderem membros de uma quadrilha que clonava cartões de crédito e débito com chip. No Distrito Federal, dos 4 presos, 2 eram funcionários de uma operadora de cartão de crédito.

A operação iniciou-se após notarem um súbito aumento nos registros de ocorrência de fraudes com cartões de crédito.

O Dr. Jefferson Lisboa, delegado-chefe da Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, à Ordem Tributária e a Fraudes (CORF), informou que os técnicos que participavam da quadrilha, ao fazerem manutenção nos equipamentos de pagamento com cartão de crédito, as "maquininhas", do comércio varejista, instalavam um dispositivo eletrônico que, além de capturar os dados pessoais do cartão usado para pagamento, transmitia, através de compartilhamento Bluetooth, para o aparelho receptor de outro membro da quadrilha.

Publicidade
Publicidade

Com isso, os suspeitos tinham acesso às senhas, código de segurança e data de validade dos cartões, diz a polícia.

De posse dos dados do cartão, podiam não somente realizar compras pela #Internet, mas carregar todos os dados em um cartão em branco, criando um clone perfeito do cartão com chip, e assim utilizar a conta corrente do proprietário do cartão sem levantar qualquer suspeita.

Ainda segundo o Dr. Lisboa, ficou evidente que a quadrilha aplicava esse golpe em São Paulo, Rio de Janeiro e em todos os Estados da região nordeste.

Os nomes dos presos ainda não foram divulgados, os chefes da quadrilha, ainda foragidos, são Marcelo da Silva e Alexandre Rodrigues.

O Brasil é um dos países que estão na vanguarda da tecnologia de segurança de cartões de crédito, aqui o cartão com chip, o smartcard, foi lançado em 1996, havendo uma grande retração nas fraudes envolvendo cartões.

Publicidade

Apenas em 2000 que tornou a aparecer mecanismos que permitiam a clonagem de cartões, nos últimos anos a tecnologia necessária e a conivência de técnicos nessas fraudes aumentaram, tornando novamente inseguras as operações utilizando os cartões de crédito e débito.

Conforme o site varejista.com.br, uma opção, tanto para evitar fraudes, quanto para ajudar a organizar a vida financeira, é a adoção, pelo consumidor de cartões pré-pagos, são regulamentados pelo Banco Central e, para compras virtuais, em geral, é possível usar um cartão virtual, gerado pela operadora via internet, após realizar a compra, basta estornar o valor remanescente no cartão virtual para seu cartão pré-pago, mesmo que durante a operação de compra tenha havido falha na segurança, os dados disponibilizados não serão de utilidade alguma. #Finança #Crime