Na última quarta-feira (11) o Ministério da Saúde realizou uma coletiva para tratar os casos frequentes de microcefalia no Nordeste, #Doença que atinge os bebês caracterizada por uma anomalia na má formação do cérebro durante a gestação, resultando em um crânio de tamanho menor que o normal.

Em nota à imprensa, o Ministro da Saúde, Marcelo Castro, anunciou estado de emergência à região, com ênfase em Pernambuco na qual os casos da deficiência já chegaram a 141 em 44 cidades: “Estamos de fato em uma situação inusitada em termos de saúde pública" proferiu o Ministro. Incidência que levou a Secretaria de Saúde do estado acionar o Ministério da Saúde para investigar as causas da microcefalia, uma vez que, segundo Castro, a média em Pernambuco era de 10 registros anualmente, fator preocupante que levou o Órgão realizar pesquisas desde 22 de outubro.

Publicidade
Publicidade

 Possível relação da microcefalia com o mosquito da dengue

 Embora investigações do caso sejam constantes, não se tem confirmação do advento da doença, apenas hipóteses indicam que há relação com o vírus Zica, um novo vírus identificado no início do ano, sendo este o mesmo vetor da dengue – Aedes Aegypti – sua relação à microcefalia, de acordo com notificação divulgada pela Secretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SEVS/SES-PE) está associada aos sintomas de erupções na pele das grávidas, semelhante às infecções causadas pelo Zica vírus. Porém o Ministério da Saúde considera que a possibilidade precisa ser desenvolvida para evidências e confirmações do evento.

Outros Estados em alerta da doença

Além de Pernambuco, segundo agentes de saúde, há casos de microcefalia também alarmantes nos estados da Paraíba e no Rio Grande do Norte, o que preocupa a população e representantes do Ministério que investigam a situação ainda não oficializada.

Publicidade

Diante da calamidade, os Órgãos competentes das esferas municipais, estaduais e o Ministério da Saúde, garantem priorizar a questão da microcefalia com pesquisas incansáveis a fim de detectar o real desencadeador da doença na área nordestina do país.

Conheça a microcefalia e suas complicações

A microcefalia é uma imperfeição do crânio gerado durante a gestação em consequência da má formação do cérebro, tornando-o menor que o tamanho comum. O mal desenvolvimento possivelmente está ligado  fatores genéticos ou até mesmo externos como o consumo de drogas e álcool na gravidez, bem como doenças infecciosas a exemplo de rubéola, catapora e citomegalovírus.

Os bebês portadores de microcefalia, em sua primeira fase de desenvolvimento intelectual, têm a probabilidade de possuir problemas cognitivos, atrasando sua percepção de mundo.

  Acerca do #Tratamento da criança não como evoluir de tamanho o crânio, porém existem tratamentos eficazes no combate a redução dos impactos relacionados a anomalia.

Publicidade

O Instituto Nacional de Distúrbios Neurológicos e AVC dos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (Ninds-NIH) informou que algumas crianças portadoras da microcefalia, apresentam um grau de incapacidade e outras podem assemelhar-se aquelas com psíquico normal.