Nos últimos dois meses, telespectadores e colegas de trabalho sentiram a falta da jornalista Ana Luíza Guimarães. A profissional da mídia afastou-se de seu posto por conta de um tumor encapsulado no pâncreas. Desde setembro, o assunto era tratado quase como secreto, mas neste domingo, 15, a jornalista usou uma rede social para avisar que o pior já havia passado. Através do Twitter, ela anunciou que estará de volta nesta segunda-feira, 16, ao seu trabalho. A profissional é responsável pela edição local do jornalismo da Globo no Rio de Janeiro, apresentando a segunda edição do 'RJTV'. 

"Enquanto o domingo acaba vou me preparando para voltar ao trabalho amanhã.

Publicidade
Publicidade

Muitas saudades! Espero a companhia de todos vocês", postou a repórter na internet. 

Logo após a publicação, muito admiradores do trabalho de Ana comemoraram a boa notícia, em especial depois que ela passou por uma cirurgia considerada delicada. 

Detalhes sobre cirurgia

De acordo com informações de uma reportagem publicada pelo jornalista Daniel Castro nesta semana, Ana enfrentou um problema que pode ser considerado um dos maiores dramas de sua vida. Depois da identificação do tumor no pâncreas, a profissional da mídia precisou ser internada no hospital Sírio Libanês, localizado em São Paulo. Ela foi transferida com urgência do Rio de Janeiro para um dos melhores hospitais do país para passar por um processo cirúrgico de alto risco. Felizmente, a operação foi bem-sucedida. 

De acordo com uma fonte entrevistada por Daniel Castro, Ana Luiz Guimarães não deve ter qualquer tipo de sequela por conta da cirurgia, mas havia a previsão de que a recuperação dela fosse longa.

Publicidade

A repórter nesses dois meses pouco apareceu na internet. Antes de anunciar que voltará a trabalhar, a última publicação dela tinha sido na terça-feira, 10, quando Ana lamentou a morte de sua colega, Sandra Moreyra, que não suportou a luta contra o câncer, que já durava sete anos. Ela também já havia mostrado consternação por conta do falecimento da atriz Yoná Magalhães.  #sistema de saúde