A criminalidade anda tão grande que nem o bom velhinho se viu livre de um "sequestro". Uma escultura de Papai Noel foi furtada em Palmas, Tocantins. O episódio já seria bizarro, mas a coisa ainda aumenta de tamanho; afinal, quem furtou o ícone mais famoso do natal foram dois filhos do deputado estadual Amélio Cayres, do Solidariedade. O Papai Noel estava instalado na rotatória de uma famosa avenida da região e tinha sido colocado lá por uma prefeitura local. De acordo com informações do G1, um dos filhos do deputado, Matheus Cayres, pediu desculpas pelo seu ato e disse que tudo foi apenas uma simples brincadeira, mas de mal gosto.

O filho mais velho do parlamentar motivou o furto de Papai Noel por conta da comemoração do título do hexacampeonato do Corinthians. O empate com o Vasco nesta quinta-feira, 19, deu o título por antecedência ao 'Timão'.

Publicidade
Publicidade

A polícia militar de Tocantins confirma que o enfeite natalino foi mesmo levado de maneira irregular. 

Depois de furtarem o "bom velhinho", os filhos do deputado Amélio Cayres fugiram do local, mas foram perseguidos por um carro da polícia militar. Depois de interceptados, eles foram levados para a delegacia mais próxima. Uma TV local exibiu o vídeo com o flagrante. Nele, os jovens aparecem sendo abordados pelos policiais. 

Nas imagens, também é possível identificar o Papai Noel, que a essa altura já estava amarrado atrás de uma caminhonete. O outro filho do parlamentar não teve o nome identificado por ser menor de idade. Já Matheus, que tem mais de 18 anos, tentou explicar o delito em uma entrevista. Ele disse que estava fazendo uma bobeira com amigos. Ao andar poucos metros, já com o enfeite natalino no carro, ele foi surpreendido pela abordagem policial.

Publicidade

Apesar de tentarem explicar que não estavam furtando o ícone do natal, os rapazes que torcem pelo Corinthians tiveram que dar explicações formais para o delegado. A secretaria de segurança disse que foi feito um boletim de ocorrência informando do que aconteceu. O deputado não se pronunciou.  #Crime