Com a medida, os imigrantes do país caribenho, que hoje vivem no Brasil, poderão ter acesso aos direitos previstos por lei, como: saúde, educação, carteiras de trabalho, bem como visitarem seu país de origem ou receberem seus familiares em território brasileiro.

A concessão é válida para os imigrantes que atravessaram as fronteiras brasileiras de maneira terrestre, a partir de 2010, até a promulgação da nova medida. Esses imigrantes do Haiti tinham direito apenas a documentos provisórios e carteira de trabalho válida pelo período restrito de um ano. Para o #Governo brasileiro, a imigração traduz a diversidade multicultural do país.

Publicidade
Publicidade

Segundo o ministro Miguel Rossetto, a autorização de permanência visa o compromisso de acolhimento desses #Refugiados que adentraram pela fronteira do estado do Acre na época.

Entre muitas dessas histórias de refugiados haitianos, foi destacada pelo site do Ministério da Justiça o caso de Nadine Talles, que está na lista de beneficiários, disponibilizada no portal do Governo Federal. Para a estudante, 29 anos, o Brasil a acolheu bem. Ela diz que agora tem uma "família adotiva", fazendo referência ao carinho e as oportunidades que lhe tem sido oferecidas na cidade de Brasília, onde reside desde a sua chegada em 2013.

A estudante trabalha como auxiliar administrativa na instituição de ensino onde obteve uma bolsa integral para o curso de Direito.

Orientações para obtenção de residência para os imigrantes haitianos (somente os que estão listados)

Os documentos devem ser encaminhados junto à Polícia Federal.

Publicidade

Os imigrantes haitianos terão o período limite de um ano para realizar esse procedimento de requerer a residência no país. A lista com os nomes dos beneficiários está disponível aqui.

Segundo dados do Ministério do Trabalho e da Previdência Social, o grupo de imigrantes cadastrados oriundos do Haiti estão em sua maioria concentrados nas regiões Sudeste e Sul do Brasil, tendo sua mão de obra absorvida por segmentos agroindustriais, como abatimentos de aves e suínos. Ao todo, 43.871 imigrantes haitianos que vivem no Brasil atendem esse perfil descrito acima e serão beneficiados com a medida aprovada nesta semana pelo governo brasileiro. #Legislação