Foi divulgado nesta segunda-feira (9), o "Mapa da violência 2015: Homicídio de mulheres" e os números são alarmantes, 13 mulheres são assassinadas por dia no Brasil. As maiores vítimas são mulheres na faixa etária de 18 anos, negras e pobres. De acordo com o portal de notícias G1 o estudo mostra que 50,3% das vítimas são assassinadas por familiares e 33,2% dos crimes são cometidos por parceiros ou ex-parceiros.

Feminicídio: O Brasil tem o quinto maior índice de violência contra as mulheres em todo o mundo

Foram assassinadas 106.093 mulheres no Brasil entre os anos de 1980 à 2013. No decorrer do ano de 2013, foram assassinadas 4.763 mulheres no país.

Publicidade
Publicidade

O Brasil tem uma taxa de 4,8 mortes violentas para cada 100 mil mulheres. A OMS - Organização Mundial de Saúde afirma que o Brasil ocupa a 5ª colocação entre 63 países onde é feito o estudo sobre a violência contra as mulheres.

Mulheres Jovens, negras e pobres são as maiores vítimas

Um estudo mostra que o maior número de vítimas de crimes violentos, são mulheres jovens, a maioria entre 18 e 30 anos, negras e pobres.

  • Porém vale ressaltar que as mulheres brasileiras são vítimas de violência, independente da classe social, condição econômica e raça.

Através deste estudo é possível afirmar que embora a violência urbana ainda é a maior causa de mortes entre homens e mulheres no Brasil. Os números são assustadores, pode-se dizer que aproximadamente metade dos homicídios contra homens acontecem nas ruas em torno de 48,2% e apenas 10% no lar.

Publicidade

Já com as mulheres os números são quase iguais, 31,2% das mulheres são mortas na rua e 27,1% são assassinadas dentro de casa.

De acordo com o "Mapa da violência 2015: Homicídio de mulheres", dados colhidos junto ao SUS - Sistema Único de Saúde, pode-se afirmar que existe um fator denominado "domesticidade", ou seja a maioria das mulheres, são vítimas de violência dentro de casa. Estes dados apontam que sete entre cada 10 mulheres vitimas de violência atendidas pelo SUS, foram agredidas por familiares, parceiros e ex-parceiros em seus lares

Lei Maria da Penha x Impunidade

A Lei Maria da Penha é considerada um marco. Em um primeiro momento, logo depois da sua implantação, houve uma diminuição dos homicídios contra as mulheres. Entretanto, com o passar do tempo e sem uma política pública séria para dar auxilio e proteção as vítimas e principalmente pela falta de cumprimento da lei, resultando em prisão dos agressores; o índice de violência voltou a aumentar. 

Em outras palavras, a sensação de impunidade e a demora da justiça brasileira e o cumprimento do que está previsto em lei, continua a impulsionar a violência contra as mulheres. #É Manchete! #Investigação Criminal #Casos de polícia