Há mais um escândalo envolvendo o ex-presidente Lula da Silva. Novas notícias dizem que a empreiteira OAS gastou 700 mil reais para fazer a reforma de um tríplex no litoral de São Paulo. Essa reforma foi feita em uma época em que era a família do ex-presidente que tinha a opção de compra daquele imóvel, situado mais propriamente na praia de Astúrias, no Guarujá.

As obras foram realizadas pela construtora Tallento, subcontratada pela OAS para aquele serviço. O trabalho foi feito na segunda metade do ano passado e o seu valor está registrado no CREA-SP de São Paulo. Esse tipo de registro, que é uma Anotação de Responsabilidade Técnica, indica que as obras feitas no tríplex são qualificadas como uma reforma e incluíram a construção de uma pré-instalação para um elevador privativo e de uma nova escada para o apartamento.

Publicidade
Publicidade

A OAS é uma das empreiteiras que estão sendo investigadas na Operação #Lava Jato. A Polícia Federal está investigando se essa empresa beneficiou a família do ex-presidente, uma vez que existem também indícios de terem pago por obras em um sítio do interior do Estado de São Paulo que é muito frequentado por #Lula e por seus familiares.

A Folha de São Paulo procurou a OAS sobre esse novo caso e, responsáveis da empreiteira negaram que tivessem sido feitas reformas naquele tríplex. A empresa afirmou que aquele apartamento recebeu sim “obras de decoração”.

No início da semana passada, o gabinete de Lula informou que a sua família não vai mais comprar aquele imóvel e que vai pedir, através de seus advogados, que a OAS devolva o dinheiro que eles investiram para ficarem com o direito de compra daquele apartamento.

Publicidade

A assessoria do ex-presidente confirmou ainda que, Marisa Letícia, a mulher do ex-presidente, chegou a visitar o imóvel algumas vezes, mas negou responder se ela ou algum outro membro da família deram instruções referentes à reforma do tríplex.

Essa investigação faz parte de uma perícia de contabilidade que tem como objetivo saber se a OAS fez repasses de propinas para agentes políticos e públicos em operações de lavagem de dinheiro.

O que você acha do rumo dessa investigação? Dê a sua opinião nos comentários! #Corrupção