A cidade de Marechal Cândido Rondon foi a principal cidade atingida pelo tornado na tarde desta quinta-feira (19) por volta das 16 horas, causando destruição de varias casas e feridos. Ainda não se sabe o total de desabrigados. 

O tornado foi registrado com ventos fortes de mais de 115 km/h, perto de Foz do Iguaçu próximo da fronteira com Paraguai. A cidade mais atingida foi a Vila Gaúcha onde os danos causados pelo vendaval foram muito grandes. As destruições foram grandes, placas arrancadas, ruas interditadas, árvores derrubadas, postes também foram derrubados, comércios e casas tiveram seus telhados arrancados pelos ventos.

Publicidade
Publicidade

O corpo de bombeiros começou a remover os estragos causados pelos ventos, ajudando as vitimas que tiveram suas casas destruídas. Os bombeiros também forneceram lonas e outros materiais necessários para cobrir as casas que tiveram seus telhados arrancados.

 A companhia de Energia do Estado (COPEL) informou que quase 14 mil casas estão sem energia elétrica por conta dos postes derrubados no vendaval.

Logo de noite, o prefeito da cidade, Moacir Froehlich, reuniu com representantes das secretarias municipais, associação comercial, corpo de bombeiros, polícia militar e COPEL para avaliar os estragos deixados e iniciar estratégias para ajudar as pessoas que foram atingidas.

A BR-163 em Toledo, ficou interditada com um caminhão que tombou no trecho da BR, informou a Policia Rodoviária Federal (PRF). E na PR-467 várias árvores caídas interditaram a pista, entre Marechal Cândido Rondon e Iguiporã, segundo informações colhidas pela Policia Rodoviária Estadual (PRE).

Publicidade

Esse já é o terceiro tornado registrado só este ano no Paraná. Em julho, um fenômeno idêntico aconteceu na região do Francisco Beltrão, deixando 51 feridos e outro tornado em outubro na cidade Cafelândia, no oeste do Paraná, atingiu um aviário, com 21 mil frangos, matando quase todas as aves.

Os bombeiros pediram ajuda da população, pedindo que não fique ligado para o telefone 193, se não precisar de atendimento, para não atrapalhar o trabalho de auxílio às vítimas. #Natureza #Mudança do Clima