Estupro. Palavra que assombra 67% das pessoas de acordo com uma pesquisa recente feita pelo Datafolha. E baseado nesse percentual, 90% são mulheres de classe média baixa.

E o medo aumenta ainda mais entre pessoas da faixa etária de 16 a 24 anos.

74% das pessoas entrevistadas nessa faixa etária, dizem sentir medo de ser estuprado (a).

Mesmo que a incidência desse crime tenha caído no Brasil, uma pesquisa feita pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), foram 47.643 registros de estupro no Brasil em 2014.

Em relação aos números de 2013, a queda foi de 6,7%.

Como informado pelo FBSP, os números podem ser bem maiores, pois estima-se que apenas 10% das vítimas registraram queixa na polícia.

Publicidade
Publicidade

Essa estatística é baseada na taxa de registro de estupro na Suécia, país europeu.

Na Suécia, registros de estupros é 150% superior aos registros no Brasil. 

No Brasil, o estado de Roraima é onde tem o maior registro de estupro no país.A cada 100 mil habitantes, 55,5 pessoas são vítimas de estupro.

Dicas para se proteger de um possível estupro

Sempre que for a uma festa ou balada, nunca aceite bebidas de pessoas que você não conhece. Muitos estupros acontecem após a vítima consumir o famoso "Boa Noite, Cinderela". Observe também o que o garçom ou barman coloca em seu copo. Leve sempre o seu celular.

Procure sempre sair acompanhada(o) de um amigo(a). Nunca volte a pé para casa, principalmente depois de ingerir bebidas alcoólicas. Procure montar uma rede de "carona entre amigos" na escola ou faculdade. Além de ajudar nos custos do transporte, evita ir embora sozinha(o). Se não for possível, nunca fique em pontos de ônibus em locais escuros ou sem movimento.

Publicidade

Ao chegar em casa a noite, certifique-se de olhar ao redor da casa e entrada de portões. Se perceber algo incomum, não entre em casa e chame a polícia imediatamente.

Se acontecer uma possível ameaça de estupro, na hesite em gritar. Pesquisas feitas com estupradores que já estão presos, aponta que muitos desistiram de concluir após a vítima gritar em busca de socorro. Mas se todas as #Dicas não puderam ser seguidas, se acontecer o estupro, procure imediatamente a polícia após o ato. Procure um médico para fazer os testes de gravidez e DST e procure também auxílio de um psicólogo(a).

Prevenir ainda é o melhor remédio. #Casos de polícia