O rompimento das barragens em Mariana-MG continua causando estragos. Após matar o Rio Doce, a lama atinge as praias no Espírito Santo (Regência e Povoação). A prefeitura já impediu o uso para banho e coloca placas de aviso informando a população.

A Samarco havia colocado boias de contenção para reter a lama no Rio Doce, mas, por ordem judicial, foram retiradas e a lama avançou para o mar. A medida foi necessária pois, segundo técnicos do Lema, a retenção poderia piorar a situação e atingir lagoas do local.

A LAMA CONTÉM MINÉRIOS E CHEGA AO MAR DO ESPÍRITO SANTO

chegada da lama no mar do Espírito Santo se estende por 15 km no sentido norte, e já causa a morte de 700 peixes.

Publicidade
Publicidade

Tudo muda conforme a direção dos ventos, de acordo com Rodrigo Júdice, Secretário do Meio Ambiente.

A população vive da pesca e do turismo e já sente o drama da lama, pois a água ficou barrenta e os peixes morreram, catástrofe que os afeta com prejuízos materiais e morais. As pessoas perderam o seu ponto de referência, que é o ambiente em que vivem.

Barreiras de contenção estão sendo instaladas para tentar proteger a fauna e a flora do rio (nove mil metros longitudinal). O estrago é grande e poderá atingir três áreas de conservação marinha: a reserva biológica, APA (área de proteção ambiental) e RVS (reserva de vida silvestre).

A Tamar por precaução retirou 22 ninhos de tartarugas em Vila da Regência (ES). Os ambientalistas querem evitar que a  lama tóxica prejudique as tartarugas, o Rio Doce possui áreas de desovas da espécie tartaruga-gigante e, para proteger os ninhos e evitar a contaminação, deslocaram os animais para outro lugar.

Publicidade

É preciso que o #Governo crie soluções para melhorar o problema ambiental causado por essa tragédia da barragem em Mariana, e que recuperem os locais atingidos através de ações ambientais adequadas. Agora a união se faz necessária com biólogos, engenheiros, cientistas, dentre outros profissionais especializados.

É preciso também procurar ajuda e soluções com profissionais de outros países, pois todo conhecimento e informações são bem-vindos. #Natureza #Opinião