Em sua etapa brasileira da turnê que excursiona pela América Latina, os integrantes do grupo ‘Pearl Jam’ mostraram-se em forma tanto em sua apresentação como a par do que ocorre ao redor do mundo.

Conscientes da tragédia que devastou o distrito de Bento Rodrigues em Minas Gerais em 5 de novembro, os roqueiros se sensibilizaram e demonstraram seu engajamento social. O vocalista Eddie Vedder falou em português ao público presente no Mineirão que o grupo pretende doar seu cachê referente ao show realizado em Belo Horizonte. O mesmo se dará com a venda dos ingressos. Ambos para auxiliar as famílias vitimadas pelo rompimento das duas barragens que soterrou boa parte do distrito pertencente ao município de Mariana.

Publicidade
Publicidade

Segundo Eddie, a intenção é criar um fundo exclusivo destinado ao desastre. Ele não poupou críticas àqueles que só visam ao lucro em detrimento da preservação da vida e da terra. Chamou a atenção pela causa ambiental e pediu punição aos envolvidos na catástrofe. Segundo ele, somente assim é que acontecimentos tristes como estes deixarão de se repetir.

Foi a primeira apresentação do Pearl Jam em solo mineiro com duração aproximada de 3 horas e muita empatia e interação com a plateia.

“Eu quero dizer uma coisa que eu nunca disse antes: ‘e aí, Belo Horizonte?’ Temos um bom pressentimento para essa noite. O Mineirão é nosso!”, disse o vocalista novamente em português para 40 mil fãs.

No repertório, os músicos incluíram “Imagine” de John Lennon, em memória aos mortos nos atentados de Paris, em 13 de novembro.

Publicidade

Eddie pediu para que os presentes no show ligassem as lanternas de seus celulares enquanto a canção rolava. Um momento bem emocionante.

Além de demonstrarem sua nobreza e seu caráter solidário, os cinquentões roqueiros destacaram-se por sua interação direta e simpatia com os fãs: a certa altura da apresentação, alguns integrantes da banda desceram do palco e ficaram cumprimentando parte do público por mais de três minutos.

A impressão que se tem é que, mesmo que Eddie seja a “cara” do grupo, todos os componentes estão no mesmo patamar; sem aquelas rusgas e brigas de egos tão comuns no “show business”.  Tocar e cantar por três horas é tarefa para poucos; exige robustez. Mas, existe algo mais além que torna o ‘Pearl Jam’ uma das bandas mais consagradas do mundo: em um instante do show, uma menina que está sobre os ombros de seu pai foi vista por Eddie Vedder. Por sua vez, ele disse no microfone: “estou feliz por ver uma criança aqui.”

Pode ser que o ‘Pearl Jam’ nunca venha morar no Brasil; entretanto, nunca eles estiveram tão à vontade e contextualizados com um país que precisa de referências, ainda que seja do exterior, para continuar sua árdua caminhada. Nunca eles mostraram tanto de nós. Coincidência ou não, eles deram conta do recado no palco com mensagens lúcidas. #Famosos #Música