Uma tragédia aconteceu, na tarde desta quinta-feira (5), no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, que fica na região central de Minas Gerais. De acordo com as informações do portal de notícias G1, a guarnição do Corpo de Bombeiros de Ouro Preto afirmou que há pessoas soterradas e ilhadas na região.

Entenda como aconteceu a tragédia

A barragem de contenção chamada de Barragem do Fundão é de responsabilidade da Mineradora Samarco. A barragem estava localizada no distrito de Bento Rodrigues, que fica a aproximadamente 25 km de Mariana, e cerca de 100 km de Belo Horizonte.

Em nota oficial, a Mineradora Samarco confirmou o rompimento da barragem ocorrido na Mina Germano.

Publicidade
Publicidade

"A organização está mobilizando todos os esforços para priorizar o atendimento as pessoas atingidas e mitigação de danos ao meio ambiente"

A mineradora Samarco, através de sua assessoria, ainda informa que "as autoridades competentes foram devidamente informadas e já estão no local prestando os atendimentos necessários".

A Defesa Civil de Mariana pede que os moradores da região deixem o local e busquem regiões mais altas. A prefeitura municipal de Mariana está reunindo esforços para evacuar toda a região e auxiliar os desabrigados. Segundo a Defesa Civil, a situação no local é grave e ainda existe a possibilidade de haver mais desmoronamentos.

O distrito de Bento Rodrigues foi completamente inundado por uma avalanche de toneladas de lama. Casas estão soterradas, veículos foram arrastados e os prejuízos ao meio ambiente da região são incalculáveis.

Publicidade

No distrito atingido, haviam 200 casas e aproximadamente 600 moradores. Não é possível chegar ao local pelas estradas, que ficaram destruídas. 

Mortos e desaparecidos

Foram enviadas para o local viaturas do corpo de bombeiros, ambulâncias e equipes com cães farejadores. De acordo com o sindicato dos trabalhadores da região, no momento do rompimento pelo menos 50 trabalhadores estavam no local. Ainda não há uma confirmação exata sobre o número de vítimas, mas moradores afirmam que existem pelo menos 45 pessoas desaparecidas. A Defesa Civil fala em 16 mortes.

As equipes de buscas continuam no local e devem permanecer trabalhando em busca de sobreviventes durante toda a noite. #Natureza