Como já é comum nesta época do ano, sempre nos dias 23 e 24 de dezembro, véspera de Natal, a maior parte dos shoppings, de várias cidades brasileiras, estendem o seus horários de funcionamento com o objetivo de atender às pessoas em busca de últimas compras para os festejos natalinos.

A ação já vem sendo realizada pelos estabelecimentos há mais de uma década, e foi a forma que os empresários encontraram para não perder as chamadas ‘vendas de última hora’, pois os mesmos perceberam que o brasileiro tem o costume de deixar para fazer as coisas sempre nos últimos dias, e no Natal não é diferente. É o que explica Felipe Silveira, Gerente de Marketing de um shopping de Salvador.

Publicidade
Publicidade

“Após uma série de pesquisas, percebemos que o fluxo de vendas é sempre maior durante os dias limites, ou seja, no #Natal, por exemplo, a maioria das pessoas sempre deixa para comprar nos dias 23 e 24, às vezes até faltando algumas horas para viajar. É possível dizer que a maior parte do lucro nesta época é obtida justamente nesses dias limites, quando ficamos abertos até mais tarde”, afirma Felipe.

Na noite de ontem, 23, entre as 19 e 22 horas, era possível perceber uma movimentação bastante intensa nos shoppings das grandes cidades do país. Em um shopping de Salvador, Ana Christina Santos, 21 anos, estudante de fonoaudiologia, corria para encontrar um presente para o namorado.

“Já comprei o presente de minha mãe, meu pai e minha irmã ontem, mas não deu para comprar o de meu namorado.

Publicidade

Por isso corri pra cá hoje, pois sabia que o shopping iria ficar aberto até mais tarde. Ainda não consegui encontrar nada interessante. Tô na correria aqui. Mas encontro este presente de qualquer jeito, nem que eu saia daqui de madrugada”, garante Ana. #Finança #Comportamento