Nesta segunda-feira, dia 28, foi aprovado o registro da primeira vacina no Brasil contra a Dengue, conhecida como "Dengvaxia. A Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária - já liberou o produto para ser comercializado no país, porém ainda falta ser definido o valor da dose desta vacina que será decidido pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos.

Este processo de definição do valor da dose da vacina contra a #Dengue dura pelo menos 3 meses, mas como não há um prazo máximo para ser definido, então não existe uma data definida para que finalmente esta vacina chegue ao mercado.

A rede particular de laboratórios será a primeira a se beneficiar com a vacina da dengue, ou seja, quem tiver dinheiro irá se proteger primeiro.

Publicidade
Publicidade

Em seguida a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do SUS irá fazer um levantamento para saber se é possível incluir o produto para ser distribuído gratuitamente para a população brasileira.

Se por um lado os brasileiros comemoram a chegada da vacina contra a Dengue, por outro lamentam que ela não seja oferecida à população, como acontece com tantas outras vacinas distribuídas gratuitamente à população.

A VACINA CONTRA DENGUE NÃO É 100% EFICAZ

Essa vacina contra a Dengue é para as pessoas com idade entre 9 e 45 anos e serve para proteger a pessoa contra os 4 tipos de vírus. De acordo com o fabricante a proteção chega a 93% para os casos mais graves, ajudando a reduzir até 80% das internações e sua eficácia global é na média de 65%.

A expectativa é que a vacina comece a ser vendida no Brasil ainda no primeiro semestre de 2016 e a capacidade inicial de produção é de 100 milhões de doses anuais.

Publicidade

Para garantir o efeito esperado a vacina deve ser aplicada em 3 doses em intervalos de 6 meses, mas logo na primeira dose a vacina já começa a proteger o organismo. As outras duas doses servem como reforços e como complemento porque a vacina só garante a proteção por vários anos quando são aplicadas as 3 doses.

O México foi o primeiro país a registrar esta vacina e logo em seguida as Filipinas também autorizaram a utilização do produto. O Brasil é o terceiro país no mundo a registrar a vacina e as pessoas esperavam mais agilidade do Governo e principalmente que a vacina fosse distribuída na rede pública de saúde, uma vez que a Dengue se tornou um caso de calamidade pública em muitas regiões.

A vacina contra a Dengue oferece apenas 60% de imunização, o que é uma média muito baixa de acordo com os especialistas. Para se ter uma ideia, a vacina contra a febre amarela oferece uma eficácia superior aos 90%.

Importante ressaltar que esta vacina não oferece nenhuma proteção contra o vírus zika e nem contra o vírus chikungunya. #Doença #sistema de saúde