Anvisa- Agência Nacional de Vigilância Sanitária concede o registro e autoriza uso no Brasil da primeira vacina contra a #Dengue.

A agencia concedeu nesta segunda feira (28) o registro para a vacina de nome Dengvaxia, sob publicado no Diário Oficial a autorização para o uso do produto já passa a valer a partir desta data da publicação, porém o produto ainda não será encontrado no comercio, pois depende também de uma outra regulamentação, da Câmara de Regulamentação do Mercado de Remédios, segundo informações o comercio do produto pode demorar no mínimo mais de três meses para ser regulamentado, não tendo prazo pré estipulado para acontecer e nem definido o valor das doses no mercado brasileiro, em resumo:

As primeiras doses da primeira vacina contra a dengue validada pela Anvisa no Brasil ainda não tem prazo marcado para serem compradas, vale lembrar que o pedido de registro foi feito em março de 2015, cerca de nove meses atrás, não se tem o preço de venda para o recado, cogita-se que possa custar cerca de 20 Euros a dose, preço inviável para o Brasil, mas a informação não é oficial.

Publicidade
Publicidade

A vacina validada para o Brasil pela Anvisa protege a pessoa imunizada contra os chamados "sorotipos 1, 2, 3 e 4" de dengue e é indicado para pessoas a partir de 9 anos de idade até 45 anos, faixa etária com comprovação da eficácia da vacina, não havendo dados, que comprovem suficientemente, sua segurança fora desta faixa indicada pelo fabricante. Em tempo vale lembrar que esta excluída a eficiência na proteção contra o Zika, por se tratar de outro tipo de vírus, diferente do da dengue.

No México, A COFEPRIS Comissão Federal para a Proteção contra Riscos Sanitários é a entidade que regula e fiscaliza o uso deste tipo de medicamento no pais, e em nota disse que a liberação da vacina Dengvaxia é baseada em resultados de um programa que de longa duração em parceria com a Sanofi, com testes em mais de 40.000 pessoas de idades variadas, diferentes regiões e níveis de contaminação, além da variedade étnica, social e econômica.

Publicidade

O México participou ativamente das três fases de desenvolvimento e pesquisas na busca de uma vacina contra a dengue.

A capacidade de produção do laboratório é considerável, podendo produzir mais de 100 milhões de doses por ano.

Faz parte dos planos do #Governo o uso gratuito nas redes de saúde publica - SUS, o uso da vacina é dividido em três doses a serem aplicadas em um intervalo de seis meses, com eficácia comprovada de 70% que apesar de parecer pouco as pesquisas e testes levaram mais de 20 anos para se chegar a esses números, o fabricante promete até 90% de proteção em alguns casos.

Espera-se que o medicamento esteja disponível para compra ainda no primeiro semestre de 2016 a preços razoáveis.

O Brasil é o terceiro pais no mundo a aprovar e liberar o uso da vacina, sendo primeiro o México, depois Filipinas, todas neste mês de dezembro de 2015.

Uma outra vacina já esta em teste no Instituto Butantã, pesquisada junto ao laboratório americano NIH, pesquisa que já esta na sua terceira fase e trás esperança para os brasileiros no combate a doença com um produto de acesso mais fácil e barato, produzido no Brasil.

Publicidade

  #Zika Vírus