A internet tem dessas coisas. Do nada, uma pessoa completamente desconhecida tem sua vida devassada. O caso Fabíola é um desses momentos. Basta jogar o nome da bancária nas redes sociais e encontrar milhares de mensagens vexatórias contra ela. Tudo começou depois que o marido de Fabíola, Carlos Eduardo, perseguiu a esposa, que havia dito que iria fazer a unha. Um amigo filmou tudo. O desfecho trágico com a mulher agredida e um carro quebrado virou motivo de "zoação". 

Mas não foi só nas redes sociais, dos blogs à grande mídia, praticamente todo mundo falou da Fabíola. O caso aparentemente "engraçado" pode ter um fim terrível.

Publicidade
Publicidade

Foi isso que a Prefeitura de Uberlândia, em Minas Gerais, lembou através de um post no Facebook. A postagem oficial deu destaque para o flagrante de traição que aconteceu em um motel de Contagem, região próxima à Uberlândia. 

A publicação lembra ainda que compartilhar esse tipo de conteúdo pode levar os internautas a responderem por injúria e difamação. Dependendo da gravidade, a pessoa pode até ser presa. Então, cuidado com o que você posta por aí. 

O post diz que o caso da bancária não é engraçado. "Não, ela não foi fazer a unha", escreveu o setor de comunicação da prefeitura, lembrando um dos momentos mais "populares" no vídeo que viralizou no Youtube. O marido de Fabíola pergunta de forma irônica a frase que virou meme, "Foi fazer a unha, né?". De acordo com a publicação, as pessoas expuseram o que tem de pior, aproveitando para fazer xingamentos, discursos de ódio e até humilhações contra a mulher. 

A prefeitura lembra que tanta exposição pode abalar uma família inteira, levando à consequências sem volta, como o suicídio.

Publicidade

Além das quatro pessoas envolvidas no vídeo, a publicação do município de Uberlândia lembra que todos que estão em volta do casal. O Post foi muito elogiado nas redes sociais. 

Sobre os vídeos íntimos, como postamos mais cedo, as imagens que fariam referência à Fabíola não seriam dela. De acordo com um especialista em filmes adultos, as mulheres que aparecem nos filmes que ganharam a internet são completamente diferentes.  #Justiça #Crime