Após o grande caso de Fabíola, que percorreu o mundo através do provedor de mensagens instantânea "Whatsapp", eis que surge mais um caso de infidelidade em Presidente Dutra - Maranhão.

O marido descobriu através de amigos que sua mulher estava tendo um caso com um rapaz próximo da região que eles moravam. Após uma "Fugida" de sua esposa, o seu melhor amigo flagrou a mulher saindo e entrando no carro do amante. De imediato, o homem ligou para o amigo, que, ao escutar a conversa, saiu no exato momento as pressas para descobrir a traição.

Ao chegar no local, o marido flagrou o momento exato em que sua mulher saia do motel com seu amante.

Publicidade
Publicidade

Diferente do caso de Fabíola, ele já partiu para o ataque sem pensar duas vezes. O homem feriu por diversas vezes o amante de sua esposa, que nem desculpa teve para dar, afinal, quem consegue arrumar uma desculpa em uma hora dessas?

Confira o vídeo:

Relembre o caso de Fabíola

Fabíola e Léo, são os dois protagonistas da última 'novela' que causou um dos maiores escândalos na internet, no qual o marido flagrou sua esposa "Fabíola" indo para o motel com seu melhor amigo, em um caso extraconjugal. Léo, mesmo em desespero, manteve a cabeça e não agrediu o amante da mulher, mas falou poucas e boas, além de destruir o carro do 'amigo', com golpes de chave de fenda.

Após esse caso, Fabíola entrou em depressão, pois foi literalmente "apedrejada" por diversas pessoas nas redes sociais, e até mesmo supostos vídeos íntimos do casal foram espalhados pelo provedor de mensagens Whatsapp.

Publicidade

Léo, o marido traído, ainda terá que pagar uma multa por ter exposto o vídeo na #Internet, algo que pelas Leis brasileiras não é permitido.

Reveja o vídeo:

Como o Brasil vê esses casos?

Muitos internautas postaram diversas frases de insultos contra Fabíola, mas teve pessoas que acharam um absurdo os insultos à mulher por causa de um descuido, considerado de cunho pessoal e que não deveria ter sido exposto da forma que foi.

E você internauta, qual a sua opinião sobre estes casos? Deixe seu comentário logo abaixo: #Justiça #Crime