Carlos Eduardo, o marido de Fabíola da unha, teria tido uma atitude de bom coração. De acordo com informações do portal 'Diário Digital', que replicou uma notícia do Cacoal News, o esposo traído que ganhou as redes sociais na semana passada decidiu pedir o perdão para sua mulher. "Publiquei na raiva. Quem nunca errou?", teria dito ele. Ainda segundo o portal, a bancária Fabíola decidiu perdoar também Carlos, que publicou as imagens da traição na internet. Os dois agora só querem tentar esquecer tudo o que aconteceu e garantem, o Natal desse ano será bem feliz.

Relembre o episódio da unha, da Fabíola e como o caso virou meme

Na segunda-feira passada, 14, um vídeo foi publicado no Youtube e rapidamente espalhou-se como pólvora.

Publicidade
Publicidade

Nas imagens, um homem teria seguido sua esposa, de nome Fabíola, até o local onde ela disse que iria, na manicure. No entanto, para a surpresa do marido, a morena estava na porta de um motel com seu amante, que por acaso seria o melhor amigo de Carlos Eduardo, o empresário Leo, de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Indenização alta para mal cometido na internet

Carlos, com raiva de tudo o que viu, decidiu quebrar tudo o que via pela frente. Com uma ferramenta, ele destruiu boa parte do automóvel e também puxou os cabelos de Fabíola. Um jurista consultado por uma Organização não Governamental disse que a bancária pode pedir até R$ 150 mil de indenização. Em entrevista ao R7, a advogada da profissional das finanças disse que por enquanto Fabíola não conseguia sequer sair de sua residência, devido ao choque da situação. 

Lua de mel no exterior para esquecer traição

O mesmo portal de notícias publicou uma reportagem na qual o suposto amante de Fabíola, o empresário Leo, teria recebido o perdão de sua esposa, também traída no episódio.

Publicidade

O casal passaria o final de ano na cidade de Miami, nos Estados Unidos. Leo é conhecido por ser bem sucedido e gostar de ostentar em fotos publicadas nas redes sociais. No Facebook, por exemplo, até foto com helicóptero ele postou.  #Justiça #Crime