A cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, praticamente parou depois que o vídeo com o flagrante de uma traição conjugal ganhou as redes sociais. O homem traído, revoltado com a mulher, de nome Fabíola, decidiu perseguir-la. Para sua surpresa, ela foi com seu amigo para o motel. "Você veio fazer unha, né?", pergunta furioso o homem que até agora não teve o nome identificado. A desconfiança do rapaz teria começado quando ele começou a ver mensagens "estranhas" no WhatsApp da esposa. Ao encontrar Fabíola com outro homem, o rapaz perdeu completamente o controle.

A cena foi filmada por outro amigo do "traído", que com um celular na mão e sem mostrar o rosto fala: "Que papelão, hein.

Publicidade
Publicidade

Você tinha tanto homem e foi trair justamente com o amigo", diz ele. De acordo com informações da polícia militar de Belo Horizonte, as cenas foram registradas no último sábado, 12. Um boletim de ocorrência chegou a ser aberto por uma das vítimas. O amigo que filma o ataque de fúria do colega pede à uma atendente do motel que chame a polícia. A Blasting News abre espaço para que os envolvidos no episódio, caso queiram, deem suas versões sobre o que aconteceu. 

Veja abaixo o vídeo que está provocando grande polêmica nas redes sociais

O vídeo começa com o marido traído já na porta do casal, que aparentemente tem uma relação extraconjugal. Com uma ferramenta, ele quebra o vidro do motorista, onde localizava-se o "Ricardão". O "Traidor" fica estático, ainda sem entender bem o que estava acontecendo.

Publicidade

Ao invés de levar a esposa do amigo para o salão de beleza, ele preferiu frequentar um motel da cidade. 

Ainda com a ferramente em mãos, o marido de Fabíola destrói o veículo e continua a dizer para chamar a polícia. A esposa dele é agredida, tem seus cabelos puxados e suas coisas jogadas no chão. Ela ainda tenta tampar o rosto diversas vezes na gravação, mas sem sucesso. O vídeo termina enquanto o casal tenta convencer o esposo traído a se controlar.

Lembrando que depredação de patrimônio e violência contra a mulher é #Crime. Traição não.