O estado de Santa Catarina já vivenciou momentos únicos na história do Brasil. Para especialistas, as mudanças climáticas perceptíveis nas últimas décadas devem trazer alguns agravantes para determinados fenômenos no estado.

Não é possível descrever com exatidão quais fenômenos naturais irão ocorrer no estado, mas devido a algumas características geográficas, alguns têm consideráveis chances de acontecer.

Geografia catarinense

O estado está localizado em uma região que favorece o encontro das massas de ar quente provenientes na região tropical, com as massas de ar frio vindas do polo sul. Esse choque de massas de ar somado a proximidade com o mar, que traz mais umidade ao estado gera chuvas em quantidades excessivas.

Publicidade
Publicidade

Muitas cidades catarinenses que sofrem com enchentes ocasionadas por períodos de chuva forte e duradoura podem ver este problema se agravar nos próximos anos.

Fenômenos como El Niño e La Ninã também podem interferir na ocorrência de acontecimentos mais extremos em Santa Catarina. De acordo com os meteorologistas não é possível prever muito a partir destes fenômenos, já que eles podem ficar alguns anos sem aparecer.

Ações visam segurança no estado

Santa Catarina registrou em 2004 um furacão que deixou muita destruição no estado, sendo o primeiro registrado no Atlântico Sul. O acontecimento foi um efeito claro das mudanças climáticas globais.

Para se defender contra os fenômenos que certamente irão ocorrer, além dos que podem surpreender mais uma vez o povo catarinense, deve ser realizado até 2016 um levantamento de dados.

Publicidade

O documento contará com sugestões de especialistas para que algumas medidas sejam feitas pelos governantes visando a segurança pública.

Os fenômenos que mais preocupam são os de maior recorrência e intensidade no estado. As fortes enchentes na região do Vale do Itajaí, o frio e neve na serra, as estiagens e chuvas e ventos que castigam o oeste catarinense. Além disso, o calor intenso por longos períodos no estado como um todo é preocupante, como o registrado no período de 18 dias sequenciais em 2014 em que a temperatura ficou acima dos 30° e a sensação térmica foi superior aos 45°. #Natureza #Mudança do Clima