A campanha que as mães de crianças com microcefalia estão fazendo no Facebook não é apenas linda, é também informativa e chega em boa hora, pois o país inteiro está preocupado com esta questão e a desinformação é geral.

Principalmente agora, que é registrado um aumento no número de crianças com microcefalia, essa campanha se torna ainda mais importante. No ano passado foram registrados 147 casos de crianças apresentando este problema e este ano o número já passa dos 1.240 casos.

"Eu Amo Alguém com Microcefalia" é o nome da campanha lançada por este grupo de mães no Facebook e uma das integrantes, que é mãe de uma garota de 13 anos que tem microcefalia, contou que as pessoas tratavam sua filha como se ela tivesse uma #Doença contagiosa, sem nem terem ideia do que se tratava realmente o problema e isso traz sofrimento tanto para a criança como também para toda sua família.

Publicidade
Publicidade

A campanha visa levar o máximo de informações aos brasileiros, utilizando uma das redes sociais mais acessadas em todo o país. A microcefalia pode surgir tanto no período da gestação como também depois que a criança nasce, por isto os pais precisam ficar atentos, bem informados e fazer todos os exames necessários.

Outro grande benefício desta campanha é que as mães irão oferecer suporte àquelas famílias que estão recebendo agora o diagnóstico de que a criança tem o problema. Nestas horas os pais ficam desorientados justamente por não saberem direito do que se trata e o que deverão fazer a partir daquela descoberta.

A informação é a melhor arma para ajudar as famílias que estão enfrentando o problema neste momento.

A causa da microcefalia pode ser devido a alterações genéticas, infecções, uso de álcool ou droga durante a gestação, entre outros fatores.

Publicidade

Mas o Ministério da Saúde já confirmou vários casos que estão relacionados ao vírus zika que já está presente em várias regiões do país.

Todo recém nascido precisa ter no mínimo 33 centímetros de perímetro cefálico e se a medida ficar abaixo dos 32 centímetros então é considerado um caso de microcefalia. #Internet