Após a aceitação do pedido de impeachment de Dilma Rousseff pelo presidente da Câmara dos Deputados, #Eduardo Cunha (PMDB-RJ),  a presidente fez sua primeira participação em um evento público e contou com o apoio das pessoas que compareceram nesta sexta-feira (4) em um auditório em Brasília e aos gritos a multidão mandou seu recado: "Não vai ter golpe!"

Dilma também já mandou seu recado para todo o Brasil e de modo especial para Eduardo Cunha, ao lembrar que foi eleita democraticamente e que por isto irá usar de todos os instrumentos possíveis para defender seu mandato.

Para o PT e alguns setores da esquerda, este pedido de impeachment é um "golpe" e a presidente do Brasil já começa a encontrar apoio para se manter no cargo.

Publicidade
Publicidade

A plateia ainda arrancou um largo sorriso de Dilma ao entoar um "Fora Cunha" - que foi quem tomou a decisão de acatar um dos pedidos de afastamento da presidente.

E como não podia deixar de ser, esteve presente o grito de guerra da presidente, o "olê, olê, olá, Dilma, Dilma".

Poucos se atreveram a gritar "fora Dilma", justamente por perceberem que a grande maioria ali apoiava a presidente e ir contra poderia gerar uma grande confusão.

Dilma esteve na "15ª Conferência Nacional de Saúde", que foi realizado em Brasília, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, onde estiveram presentes os responsáveis pelos conselhos de saúde dos estados e municípios.

A presidente não tinha como esconder toda a alegria com a recepção da plateia e fez questão de agradecer antes de começar seu pronunciamento: "Vocês estão fazendo bem para minha alma", comentou a presidente.

Publicidade

Junto com #Dilma Rousseff, esteve no evento o ministro da saúde, Marcelo Castro. Vale lembrar que este ministro é do PMDB, o mesmo partido de Eduardo Cunha, porém, Castro não se atreveu a comentar nada, nem a favor nem contra o impeachment.

Apesar de ser um evento voltado para a saúde, Dilma aproveitou a oportunidade para defender seu mandato e dizer que vai defendê-lo com todas as ferramentas e toda sua força e que esta é uma luta em defesa da democracia. #Corrupção