O salário mínimo, que já não é grande coisa, continuará sua trajetória em 2016. É que baseado no novo piso, o Congresso Nacional aprovou o orçamento pela LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) em que o novo salário mínimo passará para R$871. Em se comparando com o que hoje o brasileiro recebe, 788, o reajuste é de apenas R$83.

1º de janeiro de 2016 entra em vigor o novo piso nacional. Foi adotado pelo governo uma política de reajuste do salário mínimo tendo como base a inflação do ano anterior e o percentual do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) contado a partir de dois anos atrás. Tendo ainda que ser confirmado pela presidente Dilma Rousseff o valor do piso para 2016.

Publicidade
Publicidade

Existem no Brasil cerca de milhões de trabalhadores que ganham um salário mínimo. Já o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) paga essa mesma quantia para aproximadamente 22,5 milhões de aposentados, pensionistas e beneficiários da Lei Orgânica de assistência Socialn (o Loas) encaminhado para idosos e deficientes carentes.

O salário mínimo é também responsável por alterar os limites de pagamento da justiça, o seguro-desemprego e o salário família. Já o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) afirma que o valor ideal para que a população possa viver com um mínimo de dignidade e uma família com quatro pessoas (sendo dois adultos e duas crianças) seria necessário que o salário mínimo fosse de pelo menos R$3.399,22, ou seja, 335% acima do valor que foi aprovado pelo #Congresso Nacional.

Publicidade

Deixando assim, milhares de famílias vivendo sem o mínimo possível para se manter dignamente, já que muitos tem compromissos com aluguel, água e luz, sobrando muito pouco para uma alimentação que não se pode chamar de digna.

Fazendo as contas com o novo salário mínimo

A regra é que até 2019 o salário mínio será reajustado levando em conta a inflação do ano anterior, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e contando com o crescimento do Produto Interno Bruto dos dois anos anteriores.