Foi preso na cidade de Praia Grande, litoral de São Paulo um homem suspeito de ser um assassino em série. Segundo as informações do portal de notícias G1, ele foi preso quando saia de casa, embora tenha confessado pelo menos oito assassinatos, ele voltou atrás em seu depoimento, afirmando inocência.

Serial Killer da baixada santista

O homem considerado pela polícia como o maior serial killer do litoral de São Paulo foi preso. Douglas, 62 anos, foi preso no bairro Quietude. Ao chegar na Delegacia Sede de Praia Grande, ele afirmou que não sabia que era procurado pela polícia. Segundo informações colhidas junto a polícia em um primeiro momento ele confessou ter matado as crianças, porém em outro momento negou que tenha cometido os crimes, aparentando confusão mental.

Publicidade
Publicidade

De acordo com as apurações da polícia, ele é responsável pela morte de pelo menos oito crianças em diferentes cidades da baixada santista, os crimes foram cometidos entre os anos de 1992 e 2003.

A investigações mostram que Douglas se aproximava das famílias das vítimas, fazia amizade com as crianças e as convidava para pescar. Quando ele chegava no local escolhido para pescaria, amarrava os braços e as pernas das crianças e as jogavam nos rios ou mangues para que morressem afogadas.

Assassino foi para Porto Alegre

De acordo com as informações do delegado de plantão da Delegacia Sede de Praia Grande, Siulen Vieira Leung, depois que Douglas cometeu o ultimo assassinato em 2003, ele foi para o Rio Grande do Sul e morou por alguns anos em Porto Alegre.

Siulen afirma que infelizmente, os crimes cometidos por Douglas, só foram reconhecidos oficialmente pela justiça neste ano de 2015.

Publicidade

Por este motivo ele continuava em liberdade, porém agora com o mandado de prisão, Douglas fica a disposição da justiça. De acordo com o mandado de prisão, Douglas foi condenado a 18 anos em  regime fechado.

Histórico criminal

Douglas já tem várias passagens pela polícia, por furto e roubo a mão armada na cidade de São Paulo, depois destes crimes aparecem os de assassinato dos quais ele também é acusado.

O que nos chama a atenção é a demora da justiça para reconhecer Douglas como autor dos assassinatos. As investigações mostram que o último assassinato cometido pelo serial killer na baixada santista foi em 2003, passaram-se 12 anos. Resta saber se neste período ele não cometeu mais crimes#Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia