Uma bancária está sendo vítima de uma grande repercussão na internet. Fabíola disse ao marido que estava indo na manicure fazer unhas, mas no fim de semana passada, o esposo, Carlos Eduardo, desconfiou de tanto cuidado com a beleza e decidiu perseguir-la. O momento da revolta dele, da surpresa dela e da cara do amante, Leo, que também era melhor amigo do marido, deu o que falar. Depois da exposição, ela está reclusa em casa, mas mesmo ainda assim, supostos vídeos íntimos de Fabíola ainda bombam na web.

Como escrevemos mais cedo, uma fonte esclareceu que as imagens que estão girando o território nacional não seriam da bancária.

Publicidade
Publicidade

De acordo com um empresário do mundo adulto, o principal vídeo que está sendo divulgado no Twitter é sim amador, mas também antigo. Ele estaria há pelo menos um ano em seu site, que é um dos maiores portais do gênero no país. Além disso, de acordo com o especialista nesse tipo de material, a mulher que aparece nas imagens não tem diversas características da profissional das finanças. 

Muita gente também se pergunta o que aconteceu com as pessoas que aparecem nas imagens que ganham o Youtube. O marido de Fabíola, Carlos Eduardo, estaria cuidando dos dois filhos do casal, enquanto ela estaria reclusa em casa. De acordo com sua advogada, ela está em choque com tudo o que aconteceu. 

Já Léo, o amante que aparece com a mulher na porta de um motel em seu carro, é um grande empresário de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Publicidade

Ele também é casado e de acordo com informações do R7, Léo e a esposa se reconciliaram. Para pedir perdão, o empresário, chamado até de "gordinho gostoso" nas redes sociais, levou a esposa para uma viagem internacional. Segundo o portal de notícias da Record, os dois estão passeando em Miami, nos Estados Unidos.

A agressão do marido traído contra Fabíola também abriu uma discussão na internet, a de que o mundo é machista. De acordo com a lei brasileira, caso denunciado, Carlos Eduardo pode ser preso pela Lei Maria da penha, que resguarda a mulher.  #Justiça #Crime