Nesta quarta-feira, 16, a informação sobre o bloqueio do #WhatsApp tomou conta das redes sociais. O aplicativo está bloqueado por 48 horas no Brasil, e desde ontem o assunto é um dos mais comentados. A determinação veio da 1ª Vara Criminal de São Paulo.

Por volta das 11 horas da noite de ontem, já pôde ser visto comentários de usuários que não estavam mais conseguindo enviar mensagens. O motivo do bloqueio seria o descumprimento de uma ordem judicial. O WhatsApp não cumpriu uma determinação enviada pela justiça em julho deste ano. O bloqueio foi realizado com base no Marco Civil da Internet.

Segundo a 1ª Vara Criminal de SP, a decisão foi devido a um procedimento criminal que ainda corre em segredo de justiça. 

O aplicativo não funciona nem no 3G, 4G ou Wi-Fi.

Publicidade
Publicidade

Muitos internautas estão usando aplicativos que têm acesso a VPN. Com a ferramenta, é possível seu #Celular se conectar a outro país, conseguindo enviar mensagens no WhatsApp. 

O operadora Oi não gostou da ação da justiça e entrou com um Habeas Corpus para tentar suspender a decisão, o pedido foi enviado em nome do presidente da operadora, segundo ele, essa medida é ilegal e desproporcional. A ação contra o aplicativo não foi movida pelas operadoras. Caso a decisão não seja cumprida, as operadoras serão multadas e até possíveis prisões de representantes das empresas poderão ser realizadas. 

Quem se deu bem com essa história foi o Telegram. O novo aplicativo já teve 500 mil acessos, depois de bloqueio do Whatsapp

Mark Zuckerberg, o presidente de Facebook, comentou nesta quinta, 17, sobre o bloqueio do WhatsApp no Brasil, em uma mensagem publicada no seu perfil.

Publicidade

Ele falou que está sendo trabalhada uma ação para reverter a situação, e deu até a sugestão de uso do 'Messenger'.

Ele disse ainda que hoje é "um dia triste para o Brasil", e que os brasileiros são os mais apaixonados em compartilhar suas vozes. Por fim, ele disse que espera que a Justiça reverta essa decisão, e que "se você é brasileiro, ajude o governo a refletir a vontade do povo".  

O fundador do WhatsApp também falou sobre o caso. Ele disse que a empresa está desapontada com a decisão da Justiça. Ainda chamou a decisão de 'míope', já que o WhatsApp é uma ferramenta de #Comunicação, a qual os brasileiros vieram a depender, e disse que é triste ver o Brasil isolado do mundo. 

Recentemente, o IBOPE fez uma pesquisa em que foi revelado que o WhatsApp está presente em 93% dos celulares dos entrevistados. Em seguida vem o Facebook, com 79%, o YouTube, com 60%, e o Instagram, tendo 37%.