Hoje, a cidade de São Paulo parou por conta dos protestos organizados pelo Movimento Passe Livre (MPL), que reivindica o não-aumento das tarifas de ônibus que ocorre anualmente na maior parte dos municípios brasileiros. O novo valor da capital paulista é de R$ 3,80.

O aumento de 40 centavos indignou muita gente, que foi às ruas protestar nesta sexta-feira (8). Além de São Paulo, o Rio de Janeiro e Belo Horizonte também se organizam para as passeatas.

Segundo Luíze Tavares, porta-voz do MPL, a ideia é de que com as pessoas nas ruas a população se conscientize do abuso das autoridades em aumentar ainda mais o custo para o bolso do cidadão. "Dá para sentir que as pessoas estão muito incomodadas.

Publicidade
Publicidade

Os pobres estão pagando por uma crise criada pelos ricos", avaliou.

Outras cidades de São Paulo também aproveitaram a oportunidade e têm protestos marcados, como: Campinas, Guarulhos e Santo André, que são limítrofes com a capital.

Rio de Janeiro

Na capital carioca, o aumento foi de 40 centavos: de R$ 3,40 para R$ 3,80. O ato na Cidade Maravilhosa vai acontecer às 17h, na Cinelândia, Centro. Já são mais de 8 mil confirmados no evento oficial do Facebook e outras 6 mil têm a intenção de participar.

Belo Horizonte

Os mineiros também irão às ruas. Isso porque a tarifa subiu de R$ 3,40 para R$ 3,70 no último domingo (3). O ato começa às 18h na praça Sete, no Centro. Estão confirmadas mais de 5 mil pessoas no Facebook e outras R$ 4 mil têm o interesse em ir.

Protestos de junho

As manifestações contra ações do governo e das concessionárias ganharam força em junho de 2013, quando centenas de milhares de pessoas foram às ruas de todo país para protestar.

Publicidade

Além do aumento da tarifa, o brasileiro se mobilizou para reclamar de problemas básicos e outras questões que estavam na pauta nacional.

Com a pressão popular, os governos estaduais e municipais se mexeram para não reajustar as tarifas.

Maricá (RJ) promete não mexer no valor

Uma das poucas cidades que não aderiu ao aumento da passagem municipal foi Maricá, localizada na região metropolitana do Rio. Nesta sexta, o prefeito Washington Quaquá (PT) garantiu que o valor de R$ 2,70 permanecerá. Apenas os intermunicipais sofrem com a mudança. #Manifestação #Crise no Brasil #Protestos no Brasil