A capital do estado do Pará (Belém) completará 400 anos no dia 11 de janeiro. Durante todas as comemorações que a prefeitura da cidade irá promover, em um ponto turístico da capital paraense, o Portal da Amazônia, será anunciado por uma empresa do ramo de planos de saúde, que Belém terá o projeto de bicicletas compartilhadas, que será de extrema importância para a qualidade de vida dos belenenses e sem deixar de mencionar a melhora da mobilidade no trânsito.

Serão disponibilizadas um total de 10 estações, conforme  parceria firmada com a Prefeitura, assim o espaço espaço na cidade ficará mais saudável. A primeira cidade do norte do Brasil a receber o projeto será Belém e a partir do mês que vem (fevereiro) os moradores e turistas já poderão usufruir da novidade.

Publicidade
Publicidade

Já se tem certos 10 pontos, onde serão as estações e cada uma delas terá 10 bicicletas disponíveis, sendo que qualquer pessoa pode fazer uso das mesmas. Para isso, será necessário que seja feito o registro na internet, e para que a bike seja destravada será necessária uma ligação de telefone ou o uso de um aplicativo.

Oa valores entre  R$ 5,00  e R$60,00, sendo que o primeiro é para uma diária e o segundo é o valor para uma anuidade. O usuário poderá utilizar a bicicleta por até 90 minutos, porém, será necessário um intervalo de 15 minutos entre eles.

''Fazer com que a saúde seja trabalhada de forma preventiva e construtiva, é um grande ponto que sempre seguimos. Toda a cidade deverá ter essa ''saúde'', e para isso temos por obrigação levar a mesma por todos os lugares'', disse Simone Varella, que é a diretora de Comunicação e Marketing do plano de saúde Hapvida.

Publicidade

O monitoramento das bicicletas será feito por chips, que permitem que se saiba com quem está a bicicleta e esse monitoramento será feito 24 horas, todos os dias, incluindo finais de semana.

Um empresa terceirizada (Samba) será responsável pela manutenção da bicicletas. Tal empresa também é responsável por essa parte em outras cidades onde o projeto está implantado. Os locais onde as estações ficarão: no Ver-o-Peso, Praça da República, Forte do Castelo, Praça Batista Campos, Mangal das Graças, Praça Amazonas, Praça Dom Pedro II, Tamandaré com 16 de Novembro, Portal da Amazônia e Praça Pedro Teixeira.

A superintendente de Mobilidade Urbana de Belém, Maisa Tobias, disse: ''A população deverá ter uma grande índice de aprovação em relação ao projeto, pois já se sabe que a utilização desse tipo de transporte melhora a produtividade no trabalho, isso em consequência da melhora da saúde. As pessoas chegam mais rápido aos lugares, economizando assim dinheiro e tempo, obviamente isso dependerá da rota a ser executada''.

Publicidade

Atualmente a capital paraense possui exatamente 88 quilômetros de ciclovias. A iniciativa de compartilhamento de bicicletas teve início na Europa com o chamado Bike Sharing. Hoje esse modelo está presente em muitas cidades mundo afora. No ano de 2011 o projeto chegou no Brasil, e cidades como São Paulo, Recife, Fortaleza, Belo Horizonte e Rio de Janeiro já fazem parte do projeto. Lembrando que a iniciativa também está presente em outras cidades por todo o Brasil.  #Inovação #Tendências