Mais um caso de abuso sexual contra uma criança veio a tona, desta vez a enfermeira que deveria cuidar de uma garotinha de 5 anos com necessidades especiais, foi flagrada cometendo o #Crime. De acordo com o portal de notícias R7, o abuso aconteceu em Belo Horizonte, na região do Barreiro. Os pais da menina que tem paralisia cerebral desconfiaram de maus tratos e colocaram uma câmara escondida no quarto da filha, imagens mostram suposto abuso sexual da criança.

Saibam mais sobre este crime

Uma técnica de enfermagem que foi contratada para cuidar da menina de 5 anos que tem paralisia cerebral, está sendo acusada de abusar sexualmente da paciente.

Publicidade
Publicidade

Os pais da menina que estão extremamente revoltados. Gislene mãe da menina, firma que " está sem chão, como uma pessoa que foi contratada para auxiliar a filha enquanto ela e o marido trabalhavam, foi capaz de cometer tamanha crueldade".

Os pais da garotinha começaram a desconfiar que tinha algo de errado, porque no corpinho da filha apareceram vários hematomas e arranhões. Eles procuraram a Polícia Civil, onde relataram sobre as desconfianças e foram orientados a filmar os possíveis maus tratos. Foi então que instalaram uma câmera no quarto da filha e flagraram o suposto abuso e os maus tratos.

Segundo informações a enfermeira trabalhava na casa há pouco mais de um mês. As imagens mostram a enfermeira puxando os cabelos da criança com brutalidade em outra cena ela tenta colocar o aspirador de secreção no ouvido da garota.

Publicidade

Entretanto a cena que mais chocou os pais da menina e a polícia, mostra a enfermeira abusando sexualmente da criança. Na cena ela se aproxima do berço, coloca um travesseiro encostado na grade, senta-se ao lado e faz movimentos com a mão que mostram o suposto abuso. Somente depois de quatro minutos é que ela coloca a fralda na garotinha.

Denúncia dos abusos

Os pais da menina denunciaram e registraram um boletim de ocorrência contra a enfermeira por maus tratos e abuso sexual. A Polícia Civil enviou um médico legista até a residência do casal para fazer o exame do corpo de delito na menina, o laudo fica pronto em 10 dias. O caso vai ser encaminhado para Depca - Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente.

Clínica de enfermagem

A enfermeira foi contratada junto a uma clínica especializada em que fica na região oeste da capital mineira. Ninguém da clínica foi encontrado para falar sobre o caso. O plano de saúde da família da criança, afirma que vai acompanhar o caso e havendo confirmação da denúncia, vai tomar as devidas providências. #Investigação Criminal #Casos de polícia