Neste domingo (24) um incêndio destruiu o posto de guarda-vidas na praia da Barra Velha (Balneário Rincão). O funcionário do local, o guarda-vidas teve que trabalhar debaixo de um guarda-sol.

INCÊNDIO

Segundo os bombeiros este incêndio foi causado por vandalismo, pois já ocorreram casos semelhantes na cidade. O fogo que destruiu o posto aconteceu na madrugada de domingo, ele era de madeira e por isso ficou fácil o alastramento do fogo.

O Cabo Lindomar Romancini, disse que é normal acontecer incêndios nos postos, pois todos os anos o fato se repete. Para ele quem acaba ficando prejudicada é a população.

O posto é muito importante para o profissional do corpo de bombeiros, todo o material utilizado fica no local, principalmente os equipamentos de primeiros socorros.

Publicidade
Publicidade

Para melhor atender as pessoas é necessário ter o posto, para que o bombeiro possa trabalhar adequadamente.

O GUARDA-SOL

Como não havia posto, pois o mesmo foi incendiado, o guarda-vidas teve que trabalhar pelo período de 12h, debaixo de um guarda-sol, neste domingo (24) em Barra Velha (praia).

Durante a semana o funcionário não deverá trabalhar, pois não terá o posto e não poderá contar com os equipamentos. O comandante disse que durante a semana não será possível manter o guarda-vidas, somente nos fins de semana e que ele trabalhará e que um novo posto será solicitado para a prefeitura, para tudo volte à normalidade.

A polícia irá procurar os culpados, pois foi realizado o boletim de ocorrência. Mas de acordo com o comandante os infratores nunca foram identificados em Balneário Rincão.

Publicidade

Os bombeiros contam com a ajuda dos moradores da região e que fiquem atentos a qualquer atitude suspeita. Se perceberem algo estranho é só entrar em contato com o 190 ou 193 (bombeiros).

OCORRÊNCIAS: FIQUE POR DENTRO

O vandalismo tem ocorrido nas praias da cidade de Florianópolis, informações do corpo de bombeiros. No Morro das Pedras o posto teve partes destruídas e o comandante do 1º Batalhão, Major Helton de Souza Zeferino disse que "Graças a Deus, o fogo não pegou", pois se pega segundo ele, teria incendiado todo o posto. O fato também ocorreu na praia dos ingleses onde picharam o local e chegaram a destruir a janela e no Santinho ocorreu o mesmo com as pichações na parede.

PERDAS

O levantamento calculou que o prejuízo chegou a R$5 mil e até o começo da temporada pretendem reformar os postos e para o Comandante "será uma corrida contra o tempo”. De acordo com o Major Helton os infratores serão penalizados e terão que pagar pelos seus erros.

Em Florianópolis há 23 postos de guarda-vidas e para a temporada haverá 155 civis e 20 policiais militares que prestarão serviços à comunidade. #Crime #Casos de polícia