Em comunicado  no dia 14, quinta-feira,  o presidente dos Estados Unidos da América (EUA), afirmou que vai fazer de tudo para desenvolver um remédio que cure o câncer. Enquanto isso no Brasil, Dr. Renato Meneguelo, um dos pesquisadores da Fosfoetanolamina Sintética, postou um vídeo em uma rede social no qual afirma ter recebido um convite do exterior e que pode sair do Brasil para conseguir o término da pesquisa para o medicamento Fosfoetanolamina Sintética.

Barack Obama diz que seu país não medirá esforços para que se encontre a cura para o câncer, esse esforço terá a mesmo empenho e união que levou, há 60 anos, o homem à lua.

Publicidade
Publicidade

"Em nome das pessoas que amamos e que perdemos e pelos familiares que ainda podemos salvar, façamos dos Estados Unidos o país que vai curar o câncer de uma vez por todas", disse Obama em seu discurso.

Enquanto Obama procura a cura para o câncer, pesquisadores brasileiros estão procurando hospitais que se interessam em dar continuidade à fase final da pesquisa para a Fosfoetanolamina Sintética, substância que muitos pacientes afirmam, já curou o câncer. Segundo dr. Renato Meneguelo, há mais de 10 anos junto com os demais pesquisadores vem tentado conseguir hospitais públicos para fazer os testes clínicos em humanos, só depois da fase em humanos é que se poderá registrar o medicamento Fosfoetanolamina Sintética na Anvisa e liberar para todos os pacientes.

Obama afirma que os Estados Unidas será o pioneiro na cura do câncer, enfrentará tudo e todos até conseguir a cura, também que as pesquisas são fundamentais para o desenvolvimento do medicamento com sucesso .

Publicidade

O responsável por coordenar a busca pela cura é o vice-presidente Joe Biden, o mesmo já enfrentou a #Doença na família, a qual levou seu filho a óbito.

Pacientes do Brasil estão preocupados com a notícia, mas apoiam que o medicamento seja produzido em outro país, " Já que os pesquisadores não conseguem  produzir aqui, que vá para outro país, assim nós teremos o medicamento mais rápido", declarou José Antonio, tio de uma paciente. #Medicina #EUA