Aconteceu na tarde deste sábado (23), nas principais ruas da zona norte de #Natal, a "Caminhada da Justiça", organizada pelos familiares da jovem Maria Karolayne, morta durante um assalto no qual foi vítima fatal, ocorrido na última terça-feira. A caminhada reuniu milhares de pessoas de toda a cidade, que saíram caminhando em forma de protesto pela violência que atinge o estado do Rio Grande do Norte.

Vestidos de preto, alguns dos participantes levaram velas, a maioria também expôs faixas e cartazes onde pediam paz e o fim da violência na cidade. Conduzido pelos pais da jovem estudante de turismo da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), o evento congregou amigos, familiares e a população de toda a cidade que se sensibilizou com o fato. 

“Eu poderia estar caminhando só.

Publicidade
Publicidade

Mas que bom que vocês estão aqui. Essa luta não é só minha. A luta pela paz é de todos nós”, disse Karla Álvares de Melo, mãe da jovem assassinada.

O caso tomou grande repercussão em todo estado. A prisão dos autores do fato, se deu por denúncias anônimas que levaram a policia até eles.  

A violência no estado potiguar tem sido bastante comentada, para se ter ideia já até foi decretado calamidade no sistema prisional do estado, mas mesmo diante da insegurança que afeta o estado os presídios do interior continuam recebendo suspeitos de rebelião

O CASO

Maria Karolayne Álvares de Melo, universitária de 19 anos de idade, foi vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte) no momento em que caminhava com a irmã na Avenida Itapetinga, bairro Potengi, Zona Norte da capital. A vítima não reagiu e chegou a entregar o celular aos assaltantes, mas ainda assim foi alvejada com dois tiros, um na cabeça e outro no peito e veio a óbito ainda no local do fato.

Publicidade

No dia seguinte, quinta-feira (21) a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), prendeu os criminosos, que foram identificados como Cláudio Moura da Fonseca, de 30 anos de idade, que teve ajuda do comparsa Renato César Dias, de 33, que também foi preso. Ambos confessaram o #Crime. A dupla será autuada por latrocínio. Sendo condenados, eles podem cumprir pena que varia entre 20 e 30 anos. 

A jovem foi velada e sepultada na quinta-feira (21), no cemitério Parque da Passagem, localizado no município de Extremoz, cidade da região metropolitana de Natal.   #Protestos no Brasil