Está nas mão dos deputados uma proposta de emenda que pode mexer com a vida de várias famílias brasileira, já que muitas sobrevivem com o salário que recebe do familiar que está preso. Toda família de um criminoso que contribuía para o INSS antes da prisão, estando o mesmo em regime fechado, tem o direito ao Auxílio-Reclusão. Muitos não acham justo, como a família da vítima, pois alegam que o prejudicado é sempre a vítima e não o agressor.

A deputada federal Antônia Lúcia (PSC-AC) colocou em votação a Proposta de Emenda304/13, que se aprovada vai acabar com o benefício Auxilio-Reclusão, que atualmente é destinado a família do condenado.

Publicidade
Publicidade

A proposta irá implantar outro benefício com o valor de 1 salário mínimo, que será destinado as vitimas de qualquer crime. O que a deputada defende é que o dinheiro troque de mãos, e o criminoso pense antes de cometer um crime.

De acordo com a proposta, o benefício será pago à vítima enquanto a mesma estiver impossibilitada de exercer sua atividades para seu sustento e de sua família. O benefício se estenderá em caso de morte da vítima para seu esposo, filhos e demais dependentes.

Segundo a deputada Antônia Lúcia, "É mais justo amparar a família da vítima do que a família do criminoso. Hoje não há previsão de amparo para vítimas do criminoso e suas famílias", afirma." Além disso, o fato do criminoso saber que sua família não ficará ao total desamparo se ele for recolhido à prisão, pode facilitar na decisão em cometer um crime".

Publicidade

Sem apoio algum, a família da vítima fica sem saber o que fazer, ninguém quer saber o que aconteceu, como vai sobreviver aquela família, e muitas das vítimas ficam com sequelas permanentes. Por outro lado, a família do agressor também vai sofrer, pois eles não mandaram o familiar cometer o crime. Vai ser  uma batalha a aprovação da Emenda, mas a deputada conta com o apoio dos demais parlamentares.

De acordo com populares, essa lei pode diminuir um pouco os crimes de menor potencial; afinal, o criminoso já está acostumado com cadeia, e gosta de estar lá. #Justiça #Congresso Nacional