As notas do Enem 2015 foram divulgadas hoje (8) de madrugada. O anúncio foi feito pelo Inep, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Cerca de 5,7 milhões de estudantes fizeram a prova e podem ver o seu resultado no site oficial do Inep. Para verificar esses dados, basta usar o número de inscrição e sua respectiva senha. E quem esqueceu ou perdeu a senha pode recuperar no site. 

O resultado do Enem 2015 pode ser usado para conseguir vagas em universidades públicas de todo o país. Segunda-feira, o MEC abrirá a primeira edição do Sisu 2016, que oferecerá quase 230 mil pagas em mais de 100 instituições de ensino superior no país.

Publicidade
Publicidade

Todos os detalhes e instituições podem ser vistos no site oficial do Sisu. As inscrições acontecem entre 11 e 14 de janeiro e são feitas apelas pela internet.

Outros programas, como as famosas bolsas de estudos do Ciência Sem Fronteiras, que leva alunos ao exterior, e o Prouni, além de programas de financiamento como o Fies têm como exigência a nota mínima do Enem. De acordo com o MEC, o estudante deve ter nota de pelo menos 450 pontos em cada área e 500 pontos na redação.

As notas de todas as provas, de ciências da natureza, humanas, linguagens e matemática,  podem ser verificadas no site. Espelho da redação também será divulgado, embora o Inep ainda possa recorrer. A redação, e também os apontamentos dos avaliadores, deve ser divulgado dentro de 60 dias.

Professores consideraram a prova do ano passado como a mais difícil até agora - ela também foi marcada por algumas polêmicas.

Publicidade

Pouco mais de 700 candidatos foram eliminados da prova, mas não houve ocorrência grave contra a segurança da prova, como já aconteceu em outros anos.

Uma outra mudança da edição foi o grande aumento da taxa de inscrição. Depois de 11 anos, o valor subiu de R$ 35 para R$ 63. O Exame Nacional do Ensino Médio também não envia mais o cartão de inscrição dos alunos pelos Correios e reduziu o acesso à gratuidade, tudo com o objetivo de diminuir os gastos com a prova. #Educação