Poucos dias depois de dizer que era o brasileiro mais honesto do país, o ex-presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva, recebeu um golpe importante em sua trajetória política. De acordo com informações do jornal 'O Globo', em reportagem publicada neste sábado, 23, o antecessor de Dilma Rousseff estaria para ser denunciado pelo Ministério Público de São Paulo. A entidade já teria provas suficientes que provariam que #Lula e sua mulher, Marisa Letícia, teriam um imóvel não declarado nas contas públicas. A denúncia do Ministério Público será por ocultação de patrimônio no imóvel triplex localizado no edifício Solaris, no Grarujá, litoral de São Paulo.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações do promotor Cassio Conserino, que está a frente das investigações, os prédios inacabado da Bancoop teriam sido transferidos para a OAS. O Solaris, que seria de Lula, é um desses prédios. No entanto, o triplex estaria no nome da construtora OAS. O ex-presidente nega que seja proprietário do apartamento e relata que houve apenas uma opção de aquisição do imóvel por parte de sua esposa, Marisa Letícia. No entanto, a compra nunca teria acontecido na prática. Lula está passando por exames médicos no hospital Sírio Libanês, também em São Paulo. 

"Isso é uma balela", disse o promotor, que afirmou ter provas cabais e testemunhas que provam que a família de Lula era sim dona do Triplex. A reforma do apartamento teria sido feita pela OAS e o político teria ganho até um elevador privativo, que tinha o objetivo de dar benefícios para o companheiro de Marisa.

Publicidade

 Depois da reforma, Marisa e um dos filhos do líder petista, o Lulinha, teriam permanecido no local por vários dias. No entanto, depois de uma denúncia do jornal O Globo, o apartamento foi desocupado. 

A denúncia da publicação ocorreu em 2014. Na época, fontes entrevistadas confirmavam que a família de Lula era mesmo dona do Triplex. Em agosto do ano passado, novas provas provocaram polêmica em torno do caso. Indício de irregularidades envolvendo o imóvel e remessas de dinheiro do doleiro Alberto Yousseff viraram alvos de investigações. Yousseff está preso por conta da operação Lava Jato, que apura o desvio de dinheiro público da maior estatal do país, a Petrobrás, para o pagamento de propina. Depois da prisão, o doleiro passou a ser considerado delator na Polícia Federal. Ele espera com isso ter uma redução da sua pena.  #Justiça #Impeachment