Os altos índices de infestação do mosquito Aedes aegypti tem colocado em alerta não só as autoridades brasileiras como também as americanas e europeias. Com a proximidade dos jogos olímpicos, governos de vários países estão orientando mulheres grávidas ou que tenham intenção e engravidar, que evitem viajar para o Brasil. Casos de zika estão se espalhando por toda a América Latina e também já houve uma comprovação um uma grávida americana.

A preocupação ocorre em função dos jogos olímpicos que irão acontecer no Rio de Janeiro em agosto, onde são esperados milhares de turistas do mundo inteiro, e que esses turistas podem levar o vírus quando retornarem para seus países e espalhar a contaminação para muitos países.

Publicidade
Publicidade

O maior risco esta na contaminação de mulheres grávidas com a #Zika Vírus, que pode desenvolver a microcefalia nos fetos. O alto índice de bebes nascidos nos últimos meses com esta doença levou as autoridades de saúde do Brasil a investigar a fundo a doença e houve a associação da microcefalia com a contaminação da mãe pelo zika vírus.

Por tudo isso o governo do Rio em resposta a rede BBC de Londres, declarou que medidas de combate ao mosquito serão intensificadas a partir de abril quatro meses antes do inicio dos jogos. Com vistorias periódicas nas instalações olímpicas.

Nos últimos trinta dias que antecederem ao inicio dos jogos terão ações drásticas para combater a infestação do Aedes aegypti.

"No mês que antecede os Jogos, todos os locais de competição e de grande aglomeração de público e seus arredores serão vistoriados, quando será eliminado qualquer possível reservatório remanescente das obras e tratados os não passíveis de eliminação, para evitar o surgimento de focos do mosquito.

Publicidade

Se houver indicação técnica de aspersão de inseticida (fumacê), isso será feito", acrescenta a nota enviada à reportagem.

Os infectologistas orientam as grávidas a tomarem cuidados especiais com o uso de roupas compridas e a aplicação de repelente.

A população do Rio de Janeiro e demais estados brasileiros estão, sendo convocada para o combate ao mosquito. Uma ação conjunta entre autoridades e população pode diminuir, ou até eliminar os focos do mosquito.

O medo do mosquito pode afastar os turistas

Com as notícias sobre a infestação no Brasil tomando as páginas dos jornais do mundo todo. O medo da doença pode afastar os turistas do Rio de Janeiro e frustrar hotéis e restaurantes que estão se preparando com investimentos para recepcionar os turistas e garantir um bom retorno financeiro com o evento. #Rio2016