Além do grave #Incêndio ocorrido na região da Chapada Diamantina (Bahia), entre outubro e dezembro do ano passado, outra catástrofe ambiental foi registrada em 2015 no estado do Maranhão (também no Nordeste do Brasil), quando uma queimada devastou mais da metade da Arariboia, uma terra indígena localizada no sul do estado, por cerca de dois meses.

O incêndio avassalador no Maranhão contribuiu, juntamente com o grande incêndio na Bahia, para o aumento do número de queimadas ocorridas no Brasil no ano passado, dado registrado pelo INPE, e divulgado para a imprensa na última terça-feira, dia 05 de janeiro.

De acordo com informações da Folha, a região destruída pelas chamas em Arariboia equivale a aproximadamente 260 mil campos oficiais de futebol.

Publicidade
Publicidade

Ambientalistas vinculados ao Greenpeace (ONG de preservação ambiental e atuante em todo o planeta) acusam madeireiros locais de terem realizado a queimada de maneira criminosa, como forma de retaliar os índios habitantes do lugar, que é alvo de bastante especulação. #Natureza #Crime