Prédios executivos e de empresas privadas tiveram nesta sexta-feira (29) uma faxina geral, promovida pelo governo federal, que arregimentou os servidores públicos em todo o país, tendo como meta atingir todos e possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, que são vetores do vírus da #Dengue, chikungunya e zika vírus.

Em Brasília, na Esplanada dos Ministérios, estão passando por esse "faxinaço" o Ministério da Educação, Ministério da Saúde, Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Cultura, da Integração Social, do Turismo, de Minas e Energia e o Ministério dos Transportes. E segundo informações,  os hospitais deverão passar pela mesma inspeção, contra o Aedes aegypti, a partir da próxima semana. 

O governo federal tem como principal objetivo ampliar essa movimentação para o maior número possível de instalações de órgãos federais.

Publicidade
Publicidade

A ideia é fazer mutirões de limpeza na sede, e também nas superintendências regionais da companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf). O enfrentamento ao mosquito será feito identicamente na Superintendência do Centro-Oeste (Sudeco), na (Embratur), Instituto Brasileiro de Turismo. O mesmo trabalho de combate ao mosquito estão sendo feitas nas sedes de Brasília (DF), do Rio de Janeiro (RJ), de São Paulo (SP) e São Luiz (MA), pela Empresa Brasil de Comunicação(EBC).

Foram ampliadas pele Defesa Civil essas operações a todas as 1,2 mil instituições militares espalhadas por todo o país. Foram traduzidas para o Inglês e o Espanhol, pelo Ministério da Relações Exteriores, como também pelo serviço de limpeza do Palácio do Itamaraty, os documentos do ministério da Saúde explicando como combater, evitar e como agir no caso de alguma suspeita das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti.

Publicidade

Serão enviados para 227 postos no Brasil e no exterior, todo esse material traduzidos pelos referidos órgãos. E não para por aí, o governo federal pretende além desse mutirão, fazer palestras e distribuição de material informativo nos seu vários órgãos públicos. A ação começada nessa sexta-feira (29), pretende ser ampliada até o dia 4 de fevereiro, toda essa mobilização contra o mosquito Aedes aegypti, faz parte de uma elaboração que tem como integrantes, o governo federal, criado pela Presidência da República e com a parceria dos ministérios do Planejamento e da Saúde, nessa luta, que também é nossa, contra o Aedes aegypti.  #Zika Vírus