Uma grande pedra rolou do alto do Morro da Boa Vista, localizado no bairro de São Torquato, na cidade de Vila Velha no Espírito Santo, e cerca 400 pessoas tiveram que deixar suas residências. Após a tragédia, o prefeito da cidade de Vila Velha, Rodney Miranda, decretou situação de emergência na cidade: "é preciso encontrar uma solução para o problema, antes que se repita", afirmou o governante.

A pedra rolou imediatamente após um deslizamento de terra que ocorreu no topo do morro da Boa Vista, no final da tarde do dia 1 de janeiro. Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública do Espírito Santo, 5 feridos foram socorridos pelo SAMU e o corpo de bombeiros atendeu outros 10 feridos de menor intensidade.

Publicidade
Publicidade

Segundo a prefeitura, a Secretaria isolou uma área de 80 metros por onde a pedra rolou por questões de segurança. O prefeito informou também que todas as pessoas que de alguma forma foram prejudicadas pela tragédia devem se cadastrar na UMEF Juiz Jairo de Matos, mesmo aquelas que estão abrigadas na casa de parentes, para que possam receber ajuda.

O mais impressionante nesse caso, foi uma ligação em que uma jornalista da Band relatou ao vivo ao programa Brasil Urgente, que esteve ano passado no local e fez uma reportagem exatamente com a situação na qual a pedra rolou. Era a mesma pedra, porém nada foi feito. Os moradores afirmavam ter medo e diziam não ter para onde ir, já as autoridades, na ocasião, sequer se manifestaram sobre o assunto. A tragédia estava anunciada e não poderia ter outro desfecho.

Publicidade

Os números atualizados da tragédia que ocorreu em Vila Velha, dão conta de que ao todo 108 famílias estão desabrigadas, o que representa aproximadamente 400 pessoas que atualmente estão fora de suas residências. Ainda segundo o prefeito da cidade de Vila Velha, essa situação fez com que 22 famílias que não tiveram para onde ir ficassem abrigadas na escola Juiz Jairo de Matos, o mesmo local onde a pedra rolou no bairro de São Torquato.

Todas as outras famílias estão nas casas de amigos ou parentes. Os bombeiros não descartaram a possibilidade de novos deslizamentos no local. #Família