A Polícia Civil do Paraná, através da central da Polícia Civil de Sarandi, cidade da Região Metropolitana de Maringá, divulgou o retrato falado de um dos homens suspeitos de estuprar e assassinar uma mulher de 31 anos e estuprar uma criança de 11 anos, a criança era sobrinha da outra vítima, o retrato foi divulgado na última sexta-feira, 22 de janeiro.

O retrato foi feito com a ajuda da Polícia Federal, que cedeu um perito para fazer o desenho. O retrato foi feito de acordo com a descrição que a menina que fora estuprada pelo elemento, como também com descrição da avó da menina. O #Crime aconteceu no Jardim Cometa, e a avó da menina é dona do imóvel, de acordo com a vítima trata-se de um jovem que é negro e que o mesmo tem um piercing em uma das sobrancelhas.

Publicidade
Publicidade

A Polícia Civil do Paraná pede que qualquer pessoa com informação verdadeira que possa chegar ao suspeito, que não se sinta intimidado e entre em contato. Este contato pode ser feito de maneira anônima, bastando ligar no número 181 ou direto para delegacia que toma conta do caso através do número 3264-8300

Quem tiver informações que possam ajudar na identificação e localização do suspeito pode ligar, anonimamente, para os telefones 3264-8300 ou 181.

Saiba mais sobre o crime

Este crime brutal aconteceu na última quinta-feira, 21, era aproximadamente 3:30 da madrugada, a residência em questão é um sobrado, no Jardim Cometa, Avenida Cerro Azul. Devido à baixa luminosidade no bairro em questão, três indivíduos, que de acordo com as vítimas sobrevivente são dois homens moreno e um negro, eles invadiram a residência após pularem o muro e arrombarem a janela da cozinha.

Publicidade

Eles utilizaram arma branca para render a dona da residência que tem 57 anos, sua filha de 31 anos e sua neta de 11 anos de idade. A mulher de 31 anos se chamava Rosimeire Oliveira de Souza, e estava na casa da mãe a passeio há poucos dias. Ela residia na cidade de Campos Grande – Mato Grosso do Sul. Ainda estavam na residência mais 3 garotos, sendo que um deles com 7 anos e dois com 4 anos, elas estavam dormindo e não dormiram com o barulho gerado na ação criminosa. Na parte inferior do imóvel mora uma outra filha da dona do imóvel e seu genro, eles também não ouviram a ação criminosa.

De acordo com Polícia Civil, a dona de casa até chegou a tentar reagir, mas sofreu duras ameaça contra sua vida. Durante a ação um dos elementos manteve a dona de casa sob vigilância enquanto os outros dois foram para outra parte da residência e começaram a estuprar a criança de 11 anos de idade e sua tia Rosimeire. A ação criminosa durou aproximadamente 30 minutos, o bando abandonou a residência após matarem Rosimeire, a causa da morte foi esganadura. Eles levaram cerca de 500 reais em dinheiro e alguns objetos eletrônicos. Durante a fuga um deles deixou uma camiseta na residência.

  #Casos de polícia